Posts arquivados em: Tag: YouTube

YouTube 12nov • 2017

Autores que vocês deveriam ler

Eu estava olhando na minha estante outro dia e encontrei alguns autores que eu realmente amo, mas que muitos acabam não dando uma chance, seja por causa do enredo ou por causa da capa do livro. Foi pensando nisso que eu resolvi fazer uma lista pequena de autores que eu conheci por indicação ou por conta própria e que realmente me conquistaram para convencer todos vocês a dar uma chance.

Tentei fazer uma lista variada de autores, citando desde fantasia a romance new adult para que os tipos de leitura pudessem agradar todo mundo. Se você já conhece algum dos autores que eu mencionei no vídeo ou tem algum parecido com eles que talvez eu deva dar um chance, não deixa de colocar nos comentários, tá?

Assista ao vídeo:

YouTube 23out • 2017

As capas favoritas da minha estante

Eu sei que existe um ditado que nos diz para nunca julgar um livro pela capa e, embora esse ditado tenha se provado correto mais de uma vez, ainda assim, é impossível não se apaixonar à primeira vista por um livro, por causa de sua capa, não é mesmo? Pensando nisso, eu resolvi gravar um vídeo para o canal do blog, mostrando alguns dos livros que eu tenho na estante e que me conquistaram justamente por causa de suas capas.

Confira o vídeo abaixo.

YouTube 04out • 2017

Livros populares que eu não li (ou abandonei)

Nossa, só eu sei o quanto vocês vão me julgar por causa desse vídeo, mas o que eu posso fazer? São apenas verdades. Neste vídeo eu resolvi compartilhar com vocês alguns dos livros que eu sempre vejo nas indicações de leitura de grupos do Facebook, mas que eu realmente não consegui ler – ou simplesmente perdi o interesse em continuar lendo.

Acontece, não é mesmo? A maior parte dos livros citados no vídeo, são livros que todo mundo sempre me indica e pede para eu ler, mas infelizmente eu não consigo. Alguns porque a narrativa é cansativa ou a escrita do autor não me agradou tanto. Outros porque eu simplesmente não consegui ter interesse o suficiente para fazer a leitura.

Agora eu quero saber de vocês: quais são os livros populares que vocês nunca leram, mas que todo mundo tá sempre indicando para você? Ah, não se esqueça de se inscrever no canal do blog para acompanhar os próximos vídeos e deixa um joinha se você gostar para ajudar na divulgação do conteúdo, tá bem?

Gostou desse vídeo? Então se inscreve no canal do blog para acompanhar os próximos conteúdos.

YouTube 17set • 2017

Clichês românticos que eu não gosto

Cheguei, bonitos! ❤ Vocês estão cansados de saber que eu gosto muito de ler romances, não é? Acho que todo mundo que acompanha o blog desde o comecinho sabe que comigo não tem tempo ruim se eu estiver com um bom livro romântico nas mãos. Porém, apesar de eu ser uma apaixonada pelo gênero, algumas coisas sempre me incomodaram nos enredos românticos e esse vai ser o tema do vídeo de hoje.

Eu sou um clichê ambulante, confesso. Mas alguns clichês e estereótipos utilizados na literatura romântica às vezes me incomodam muito. Sabe quando o autor estereotipa o personagem de uma forma que não acrescenta nada à história, ou faz os personagens se apaixonarem de uma forma que não faz muito sentido? Pois é, foi pensando nisso que eu resolvi fazer uma lista com os principais clichês e estereótipos literários que eu não curto muito quando se trata de romance.

Confira o vídeo abaixo:

YouTube 09set • 2017

Vergonha de gravar vídeo

Se você acessar o canal do blog agora, irá perceber que todos os vídeos foram retirados do ar. Isso aconteceu por que há muito tempo eu venho refletindo sobre o que fazer com aquele canal, sobre o que eu realmente queria trazer de conteúdo para vocês e, mais importante de tudo, se eu realmente queria produzir conteúdo para esse canal. Depois de muito pensar, eu não vi outra maneira se não tirar os vídeos do ar.

Por isso, aqui estou eu, começando o canal do blog do zero. Vai dar muito trabalho, eu sei, mas ao mesmo tempo, eu estou feliz em me dar uma chance em tentar de novo algo que eu não achei que eu fosse conseguir fazer.

Assista o vídeo:

Literaría 11jan • 2017

25 Fatos Literários Sobre Mim

25 Fatos Literários Sobre Mim THUMB

Adivinha quem resolveu atualizar o canal do blog no YouTube? Eu! E eu sei que faz bastante tempo que eu não publico nenhum conteúdo diferente de Round-Up e Book Mail, mas eu vi essa tag sobre fatos literários no canal do Nuvem Literária e achei que seria uma boa ideia gravar para vocês, leitores pacientes do La Oliphant que conseguem entender a minha dificuldade em manter o canal atualizado.

Nessa tag eu conto algumas coisas que me definem como leitora. Hábitos literários, séries que eu gosto de ler, autores favoritos etc. São apenas 25 fatos, mas se você tiver interesse em gravar a tag, pode colocar de acordo com a quantidade de fatos que deseja compartilhar, tudo bem?

Ah, não esqueça de deixar nos comentários se você tiver algum fato literário parecido com o meu. Eu vou adorar saber as manias de vocês!

Literaría 17set • 2015

Meus Booktubers Favoritos

Shadow_01
Uma das minhas formas favoritas de achar recomendações de livros é assistindo booktubers. Apesar de gostar de ler resenhas, por alguma razão ouvir alguem falando sobre um livro sempre parece me informar mais sobre a história do livro. Talvez seja porque eu me expresso melhor falando do que escrevendo, então eu absorvo informações melhor desse jeito. Sei lá.

Então, já que aqui somos todos viciados em livros, achei que seria legal compartilhar com vocês alguns dos meus booktubers favoritos. Só pra constar, eles são todos americanos, então os vídeos deles são em inglês. Eu não costumo assistir muitos booktubers brasileiros, então se vocês conhecerem algum legal, por favor, comentem aqui embaixo, porque eu vou adorar conhecer alguns.

Bom, vamos começar:

Cassidy Sharp (CassJayTuck)

Cassidy foi a primeira booktuber que eu assisti, depois de ter visto um gifset de um dos vídeos dela no Tumblr. Além de resenhas e reactions de trailers de adaptações, Cassidy também faz vídeos sobre as diversas situações em que os leitores se encontram as vezes, como aquele momento em que acontece alguma coisa muito surpreendente no livro e parece que a sua vida acabou. Vocês sabem como é isso né?

Christine Riccio (PolandbananasBOOKS)

Christine é uma das booktubers mais engraçadas que eu já vi. No canal dela, além de resenhas, ela também faz tags e esquetes de comédia, além de vídeos sobre os filmes e as séries de TV que assiste. Christine faz parte de um projeto de clube do livro virtual chamado Booksplosion, com alguns outros booktubers que vão aparecer nesse post, onde ele escolher um livro para ser lido e discutido todo mês, em um hangout realizado no canal dela. É um projeto muito legal, e eu tenho muita vontade de fazer alguma coisa parecida.

 Kat O’Keefe (Katytastic)

Kat é outra das integrantes do Booksplosion, e é a minha favorita. Além de ser super fofa, ela sempre faz resenhas bem detalhadas e que exploram muito bem todos os pontos dos livros. Ela e Christine já fizeram alguns vídeos juntas, e inclusive são colegas de apartamento. E alem disso tudo, ELA TEM AS ESTANTES MAIS INCRÍVEIS QUE EU JÁ VI NA VIDA. Sério, cara. É um quarto inteiro cheio de livros.

 Ariel Bissett (ArielBissett)

Ariel é mais uma das integrantes do Booksplosion que eu assisto. O canal dela é um dos meus favoritos porque apesar de fazer resenhas, ela é mais focada em fazer vídeos de discussão sobre temas muito interessantes. Por exemplo, ela já fez vídeos falando sobre ghostwriting, sobre livros focados em religião, sobre cenas de sexo em livros voltados para jovens… Enfim, temas que são realmente interessantes.

Regan Perusse (PeruseProject)

Regan é provavelmente a minha booktuber favorita, principalmente porque ela, assim como eu, é uma leitora ávida de livros de fantasia. Foi por causa dela que eu conheci alguns livros que eu adorei, como Shipbreaker e O Trono de Vidro. Se você gosta de fantasia e quer conhecer alguns livros novos, dá uma passada no canal dela. Aposto que você vai encontrar sua nova obsessão.

Carrie Hope Fletcher (ItsWayPastMyBedtime)

Carrie não é tecnicamente uma booktuber, porque o canal dela não é dedicado somente a livros, mas eu achei legal incluir ela na lista. Ela já fez vários vídeos falando sobre livros, e esse ano fez sua estréia como autora, com a biografia/auto ajuda All I Know Now. E ela já anuncio que está escrevendo seu primeiro livro de ficção, intitulado On The Other Side. Além disso tudo, Carrie também é atriz e cantora, e faz parte do elenco do musical Les Misérables. Eu estou torcendo muito pra alguma editora lançar os livros dela aqui no Brasil.

Bom, esses são alguns dos meus booktubers favoritos. Se você conhece algum que eu não mencionei aqui (principalmente os brasileiros), por favor, comente aqui embaixo!

Séries & TV 05jul • 2014

The New Adventures of Peter and Wendy

Aqueles que acompanham o blog sabem que eu sou apaixonada por adaptações modernas de clássicos, principalmente se eles forem produzidos em formato transmidiático¹. Desde de The Lizzie Bennet Diaries, eu deixei um poucos as Séries de Tv e saí em busca de produções modernas onde o espectador participava de forma ativa na produção da história. Aqui no blog já foram citadas algumas dessas adaptações, como Kissing In The Rain do canal Shipwrecked.
Recentemente, fui apresentada a adaptação do clássico Peter + Wendy, de JM Barrie, The New Adventures of Peter & Wendy. A adaptão foi criada por Kyle Walters e Shawn deLoache, e produzida em parceria com Jenni Powell, ganhadora do Emmy Award em 2013 pela produção de  The Lizzie Bennet Diaries. A narrativa da série é em formato de Vlog, e basicamente acompanha Peter, um artista de quadrinhos que aos 20 anos ainda mora em sua cidade natal, Neverland, em Ohio. Além disso, a série conta com um cast incrível, como Kyle Walters  no papel de Peter Pan, Paula Rhodes como Wendy Darling,Brennan Murray como Michael Darling e Graham Kurtz como John Darling.

Peter Pan tem três objetivos: O primeiro deles é nunca crescer. O segundo é se divertir o máximo possível. E o terceiro é conquistar o coração de sua melhor amiga e conselheira no Vlog (Dear Darling) do Kensington Chronicle, Wendy Darling. Para isso ele conta com a ajuda se seus amigos Michael, John, Lily e sua fiel companheira, a fada Tinkerbell (sininho).

A série tem dois cenários: o ponto de vista da Tinker, que normalmente se passa na casa do Peter, e o Vlog da Wendy, Dear Darling, que é gravado no quarto dela, bem similar a Lizzie Bennet do The Lizzie Bennet Diaries. Os personagens moram em Neverland, Ohaio e assim como na história original, Peter Pan não tem o desejo de deixar Neverland, ao contrário de Wendy que, na série, tem o sonho de deixar a cidade e conhecer lugares como Paris e Nova Iorque. 

As características dos personagens são bem acentuadas de forma que a adaptação se torne mais verdadeira. Wendy é uma mulher madura, trabalha no Kensington Chronicle com o irmão John e tem vontade de evoluir profissionalmente, conhecer novas pessoas, casar e ter filhos. John Darling é o irmão responsável, com manias de limpeza e dedicado ao trabalho, ao contrário do irmão Michael, bagunceiro, preguiçoso e extremamente engraçado.  Peter – na minha opinião – é o bom e velho Peter que conhecemos das histórias e adaptações cinematográficas, mas com o carisma e humor de Kyle Walters que me conquistou no primeiro episódio.

Para manter a linha da adaptação moderna, o nosso Capitão Gancho ganha uma versão feminina chamada Lily Bagha, que nesta versão é uma empresária milionária e bem sucedida, apaixonada por Peter e não muito fã de Wendy. E não podemos esquecer da Tinkerbell, que foi mantida pelos produtores da série como uma fada – o que pra mim acabou sendo o diferencial da série em relação a outras adaptações que eu já acompanhei na internet.

The New Adventures of Peter and Wendy em si, é uma ótima adaptação transmídiatica da obra de JM Barrie. Paula Rhodes conseguiu dar vida a Wendy de uma forma que eu sempre quis ver, e a química com Kyle Walter em cena deixa cada vídeo com um gostinho de quero mais. Manter a Tinker como fada foi simplesmente genial do meu ponto de vista, principalmente porque quebra um pouco da ideia dos personagens estarem sempre diante de uma câmera, além de mostrar a narrativa de outro ponto de vista.

A série foi muito bem planejada, desde os cenários até a escolha do cast e a escrita do roteiro. A narrativa transmídia se encontra presente na história, principalmente através do Twitter, onde podemos entrar em contato com os personagens e interagir e participar da série de alguma maneira.

É uma série perfeita para quem está procurando uma comédia romântica diferente, com personagens que você consegue se identificar e se apaixonar facilmente, além de ter uma experiência completamente diferente no quesito “contar uma história”, principalmente pela interação e imersão no universo da série.

Abaixo deixo o trailer da série para quem quiser conferir um pouco mais de The New Adventures of Peter and Wendy, lembrando que para aqueles que preferem assistir vídeos em inglês com legenda, é preciso ativar a mesma no YouTube, certo?!

Séries & TV 29jun • 2014

The Perils of Growing Up Flat-Chested

The Perils of Growing Up Flat-Chested é um curta metragem escrito e dirigido por Yulin Kuang (Shipwrecked) e narra a história de Katya Liu (Irene Choi), uma garota de 16 anos, determinada a aumentar o tamanho dos seios antes de um encontro com seu parceiro no trabalho de ciências da escola.
Katya é uma estudante comum. Apesar de ter um fisico magro e até um pouco esportivo, ela ainda não desenvolveu o busto, algo que a deixa extremamente preocupada. Quando ela se vê atraída pelo seu parceiro de ciências, ela percebe que existe uma grande possibilidade de que algo aconteça entre os dois, porém ela se sente desconfortável com o tamanho de seu busto e resolve buscar conselhos com a sua melhor amiga, Leigh.

O curta metragem não é focado no romance entre Katya e seu parceiro de ciências, na verdade, ele o foco da história é o corpo da menina, e como ela lida com o fato de estar se desenvolvendo fisicamente de uma maneira diferente das pessoas a sua volta. Isso me chamou muita atenção, afinal, muitas meninas se sentem desconfortáveis com o próprio corpo de diversas maneiras, e muitas vezes não tem com quem conversar sobre isso e buscam maneiras de acelerar esse processo de desenvolvimento.

Yulin Kuang criou um curta metragem encantador. O assunto é tratado com cuidado e leveza, mantendo um ritmo para que tenhamos tempo de nos identificar com a personagem e entender como ela se sente naquele universo. O enredo é bastante simples, porém é feito com verdadeiro charme e um toque de luz que faz com que o material de trabalho seja bem aproveitado. Não é algo hilário, mas é calorosamente bem-humorado em seu tom. É um vídeo fácil de se gostar, e parte disso se dá ao desempenho de Irene Choi em criar uma personagem de caráter natural, o que deixou o vídeo ainda mais cativante. 

O curta ganhou o  San Diego Asian Film Festival em 2013, na categoria de “Melhor Narrativa Curta” (Best Narrative Short), além de ter sido muito bem recebida pelo público nas redes sociais. Para aqueles que quiserem conferir o curta metragem, deixo abaixo o vídeo do mesmo, mas vale lembrar que o vídeo está em inglês e infelizmente, sem legenda. 

Séries & TV 01maio • 2014

Kissing In The Rain

A maioria das pessoas sabem – se não todo mundo – que eu sou uma apaixonada pelo mundo das fanfictions, literatura e agora webséries. Minha paixão começou com The Lizzie Bennet Diaries, que se tornou um projeto de faculdade e muito mais do que uma simples série que eu acompanho na internet, e acabou me levando para muitos outros canais e séries que me encantaram com suas produções. Por isso, eu resolvi falar aqui no blog, um pouco sobre essas séries do YouTube que vem ganhando minha total atenção ao longo dos meses.

Minha primeira pergunta é: tem alguém apaixonado por Harry Potter aqui? Eu não tive a oportunidade de me tornar uma fã dos livros, mas para quem tem aquela pequena paixonite pelo casal James Potter e Lily Evans, acredito que vocês vão gostar muito dessa websérie que eu vou apresentar para vocês.


Kissing in Tte Rain (KITR), é uma série inspirada em uma passagem de “Quem é você, Alasca?” do John Green. Os atores que dão vida ao projeto são Mary Kate Wiles – conhecida por interpretar a Lídia Bennet em The Lizzie Bennet Diaries –, Sean Persaud – popular pelo vlog A Tell Tale–, Sinead Persaud e Sairus Graham que compartilham os mais românticos beijos embaixo da chuva, um quarteto que, a cada episódio, representa diferentes personagens nas mais diversas épocas.

Mas o que todo mundo quer mesmo saber – e eu sei que quer – é o que isso tudo tem haver com Harry Potter, certo? Vou contar. A Mary Kate Wiles e o Sean Persaud são responsáveis por dar vida aos personagens Lily e James, o casal principal do primeiro capítulo da série. Pensaram em Harry Potter?! Acredito que sim. Analisando com cuidado, vocês vão encontrar muitas semelhanças dos atores que remetem aos tão queridos personagens da saga. Porém, eu tenho que informar que a série não se trata de Lily Evans e James Potter, mesmo não podendo evitar a assimilação, já que a série funciona basicamente como uma “fanfiction” em vídeo.

Duas coisas me chamaram muita atenção nesse projeto: A primeira foram personagens da literatura se encontrando em baixo de uma tempestade e dando beijos extremamente apaixonados, que te arrancam aquele  “own”, sem que você perceba. A segunda é que se trata de um projeto colaborativo. Como assim?!  Quem está a frente da produção de Kissing in the Rain é a Yulin Kuang (popular pelo vlog Shipwrecked Comedy), e como o projeto já é muito popular no Tumblr, o fandom acabou se tornando uma parte muito importante para o desenvolvimento da série. Os fãs contribuem para o andamento da história. Isso acontece por meio de textos ou imagens enviadas para a showrunner e, se forem reblogadas, as sugestões se tornam reais nos próximos episódios. Assim, o papel dela é limitado à escolha de quem será o shippere o que fará com ele, pois é ela quem escreve os roteiros.
Kissing in the Rain é pura fanfiction em formato de vídeos, e aqueles que a acompanham são responsáveis por dar vida aos shippers dentro da websérie. Isso se trata de um experimento transmidiático, um meio que permite que os campos da websérie se expandam além de sua produção, mas permitam que o espectador encontre vários caminhos de interagir e estar em contato com a série.  
Gostaram?! Eu sempre fui apaixonada por projetos que permitem que o público participe daquela produção de alguma maneira, e Kissing in the Rain acabou trazendo muito mais do que eu estava esperando. Estou muito animada com os próximos capítulos – já estamos na segunda temporada.

Vou deixar no final da postagem os links para que vocês possam assistir os primeiros episódios, mas por enquanto, vamos curtir o trailer. 
Lindo, não é?! Para quem quiser acompanhar a série, basta clicar aqui. Os links para as redes sociais se encontram nas descrições dos vídeos. A série é atualizada todas as segundas feiras, então, imagem como eu não to louca para o próximo vídeo?!
Siga o @laoliphantblogInstagram