Posts arquivados em: Tag: Editora Arqueiro

Resenhas 18fev • 2018

Nossa Música, por Dani Atkins

Eu já contei para vocês sobre o quanto eu gosto de leituras que surpreendem?! Vejam Dani Atkins, por exemplo. Comecei Nossa Música como uma leitura despretensiosa, indicada por vários blogs que eu acompanho, mas que eu ainda tinha as minhas dúvidas se seria o meu tipo de leitura ou não. Resultado final?! Estou destruída por dentro. A escrita de Dani Atkins mexeu com cada fibra do meu corpo e me deixou encarando a última página desse livro com muita incerteza sobre o que fazer a seguir. Estou completamente sem rumo, admito.

O começo de Nossa Música foi um pouco confuso para mim. Eu tive dificuldade de me conectar com os personagens e entender o ritmo de escrita da autora. O livro trabalha com pontos de vistas alternados entre Charlotte e Ally e também com muitos flashbacks, então é um pouco complicado de você identificar em que ponto está na história, até porque a autora não usa uma ordem cronológica para expor os fatos passados entre as personagens principais. Porém, uma vez que você entende o ritmo de leitura do livro, a escrita de Dani Atkins te atinge como um soco na boca do estômago – mas de uma forma muito boa, tá?! Leia mais

Recebidos do Mês 06fev • 2018

Os livros que chegaram no blog em Janeiro/18

Vamos falar sobre os recebidos do mês? Eu sei que esse é o post favorito de muita gente – e acho que é até o meu. Tem muito tempo que eu não sento aqui para escrever sobre os meus recebidos, na verdade, faz mais ou menos 1 ano que eu comecei a gravar esse tipo de conteúdo e colocar no canal do blog. Porém, como vocês devem ter percebido a ausência de vídeos, eu resolvi dar mais uma chance ao conteúdo escrito e ver o que eu consigo fazer. 🙂

Janeiro eu não recebi muita coisa, não vou mentir. A maior parte dos livros que chegaram foram lançamentos de final de ano das editoras, então eu tenho muita leitura acumulada para colocar em dia – imagina alguém em pânico… pois é. O bom disso tudo é que eu recebi uma quantidade de leituras variadas e enredos que eu realmente estava curiosa para explorar como, por exemplo, Uma Sombra Ardente e Brilhante, o primeiro livro da série Kingdom On Fire – se você achou o título bom, espera até ver a sinopse.

Eu resolvi dar uma segunda chance para Abbi Glines, achei que vocês deviam saber disso. Eu não gostei muito de O Último Adeus, mas acho que não dá para julgar um autor só com a leitura de um livro e, dessa vez eu vou estar apostando minhas fichas em Sem Fôlego. Espero que o enredo seja tão bom quanto o título do livro, não é mesmo? E antes que eu me esqueça, tem livro novo da Julia Quinn na estante e eu estou muito ansiosa para ver o que esse romance tem de especial. Leia mais

Resenhas 13jan • 2018

Um Beijo à Meia Noite, por Eloisa James

Se você chegou no blog há pelo menos um mês deve ter ficado sabendo da minha resenha de Quando a Bela Domou a Fera, livro que eu amei cada segundo da leitura, mesmo sendo uma releitura de conto de fadas. No primeiro livro da série Fairy Tale, James mostrou ter uma escrita inteligente e saber criar personagens interessante, mas foi no segundo livro que eu me surpreendi com algo que contradiz totalmente as minhas primeiras impressões da autora. Com um enredo arrastado e personagens principais que não me convenceram, Um Beijo à Meia Noite foi uma leitura muito mais cansativa do que eu acreditei que seria.

Sendo sincera, eu me joguei de cabeça nesse romance por causa da minha primeira maravilhosa experiência lendo Eloisa James. E eu nem gosto muito da história da Cinderela, devo dizer. Nunca foi o meu conto de fadas favorito, mas eu confesso que estava movida pela curiosidade de saber como a autoria iria trabalhar os elementos dessa história em um romance de época – afinal, até mesmo Julia Quinn já arriscou uma releitura de Cinderela, não é mesmo? Meu grande erro talvez tenha sido acreditar que já que Quando a Bela Domou a Fera foi uma leitura maravilhosa, Um Beijo à Meia Noite só poderia ser tão bom quanto, o que passou bem longe de ser verdade, eu tenho que dizer.

O enredo do livro foi meu primeiro problema. A história demora muito para se desenvolver ao mesmo tempo que a autora joga diversas informações em cima de você, sem dar tempo para que o leitor absorva todas as “novidades”. Eu não acho que tenha sido muito prudente da parte dela destoar tanto da história original, criando uma “maracutaia” tão complicada que, ao invés de termos uma releitura razoável de Cinderela, ganhamos um enredo cheio plots confusos que no final não acrescentam nada na história. E ainda tem o “plus’ a sensação de que o enredo não está andando, para fechar essa tragédia com chave de ouro. Leia mais

Lançamentos 09jan • 2018

Arqueiro lança primeiro livro da série Irmãs Lyndon

Julia Quinn está de volta, pessoal! E sim, isso é motivo para muitas comemorações se você, assim como eu, pensou que depois da duologia Agentes da Coroa, não veríamos novidades da autora por um tempo. E não é apenas isso, a editora Arqueiro resolveu ouvir as minhas preces e já começar 2018 lançando o primeiro livro da série Irmãs Lydon, outra duologia da autora que eu já estava louca para ler.

Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos. O primeiro livro da série será publicado sob o título Mais Lindo Que a Lua (Everything and the Moon) e já chega nas livrarias brasileiras em Janeiro. Com um enredo recheado de romance e personagens maravilhosos, nós vamos conhecer a história de Victoria Lyndon e Robert Kemble. Quem está louco para cair de amores por esses dois personagens?! Leia mais

Resenhas 03jan • 2018

Quando a Bela Domou a Fera, por Eloisa James

Eloisa James era uma leitura que eu estava louca para fazer desde que Quando a Bela Domou a Fera foi lançado no Brasil. Houve muito burburinho em cima desse romance de época e se você não ouviu nada, então provavelmente vive debaixo de uma pedra – aconselho a checar o seu CEP. Demorou um tempo até eu finalmente me decidir por ler esse livro e agora que eu o fiz, estou completamente apaixonada por essa autora. Linnet é uma das heroínas mais divertidas que eu já li e os diálogos inteligentes de James fazem com que a leitura seja descontraída.  Quando a Bela Domou a Fera foi uma leitura que eu me apaixonei no primeiro capítulo e agora eu estou bastante arrependida por não ter lido esse livro assim que ele foi lançado.

Eu sempre fico um pouco preocupada com as releituras de A Bela e a Fera. Primeiro, é o meu conto de fadas favorito e, segundo, poucas autoras conseguem fugir do óbvio – o que me deixa bastante decepcionada no final. Mas Eloisa James veio me provar que ela não é nenhuma amadora e que sabe realmente adaptar um conto de fadas. Apesar das pequenas semelhanças com o conto original, James tomou a liberdade de dar o seu próprio toque pessoal ao enredo, criando uma Bela completamente refém da sua beleza e uma Fera presa ao rancor de acontecimentos do passado que ele simplesmente ainda não conseguiu resolver.  Não era, nem de perto, o que eu estava esperando e a surpresa foi muito mais do que maravilhosa.

Leia mais

Resenhas 28dez • 2017

Lady Whistledown contra-ataca, por Julia Quinn

Julia Quinn levou o conceito de “squad” há um outro nível quando resolveu escrever Lady Whistledown Contra-Ataca. Sendo bem sincera, livro de contos não é muito o meio tipo de leitura. Eu acho o formato complicado demais porque você pula de uma história para a outra e nem sempre as coisas se encaixam. Mas Julia Quinn é uma Yoda da escrita de época e junto com essas romancistas que eu acabei de conhecer, elas criaram contos maravilhosos que são interligados por um único evento em comum. Não preciso dizer o quanto meu ânimo com essa leitura triplicou depois que eu percebi isso, não é mesmo?!

O primeiro conto, e o meu favorito, é da nossa rainha Julia Quinn. Eu gostei muito da heroína deste conto, principalmente por ela não estar disposta a se casar com qualquer pessoa por causa da sua enorme herança. Mais uma vez, Quinn entregou diálogos divertidos e um romance que te faz rir até a barriga doer. Além disso, contamos com a influencia da nossa maravilhosa Lady Whistledown para abalar as coisas nesse enredo. Sério, como que vocês conseguem ler esse livro e não amar muito a Mathilda e o Peter?! Tão no comeu coração, do ladinho da Penélope e do Colin.

Mathilda é uma heroína muito fácil de você gostar. Sua personalidade determinada e o seu jeito de lidar com as situações, são encantadoras. Mas o que realmente me ganhou nesse conto foi o Peter e a sua determinação para “proteger” a dama de se casar com um caçador de dotes e, eventualmente, tendo que provar para a mesma que ele não era um. Eu gostei muito da verdade que existe no relacionamento deles e como que o amor não surgiu de forma apressada, mas foi construído em cima da confiança e da amizade entre eles.

Leia mais

Lançamentos 14dez • 2017

Duas histórias comoventes de coragem e sobrevivência

Filhas de um viciado em ópio, Rahima e suas irmãs raramente saem de casa ou vão à escola em meio ao governo opressor do Talibã. Sua única esperança é o antigo costume afegão do bacha posh, que permite à jovem Rahima vestir-se e ser tratada como um garoto até chegar à puberdade, ao período de se casar.

Como menino, ela poderá frquentar a escola, ir ao mercado, correr pelas ruas e até sustentar a casa, experimentando um tipo de liberdade antes inimaginável e que vai transformá-la para sempre.

“Nadia elabora com maestria uma trama que incorpora narrativas de sobrevivência, maternidade e força interior. Alternando entre a tragédia e o triunfo, esta obra certamente será apreciada pelos leitores que se deleitam com protagonistas fortes.” – Library Journal

Contudo, Rahima não é a primeira mulher da família a adota esse costume tão singular. Um século antes, sua trisavó Shekiba, que ficou órfã devido a uma epidemia de cólera, salvou-se e construiu uma nova vida de maneira semelhante. A mudança deu início a uma jornada que a levou de uma existência de privações em uma vila rural à opulência do palácio do rei, na efervescente metrópole de Cabul.

A pérola que rompeu a concha entrelaça as histórias dessas duas mulheres extraordinárias que, apesar de separadas pelo tempo e pela distância, compartilham a coragem e vão em busca dos mesmos sonhos. Uma comovente narrativa sobre a impotência, destino e a busca pela liberdade de controlar os próprios caminhos.

Sobre a autora

NADIA HASHIMI nasceu em Nova York, nos Estados Unidos. Seus pais deixaram o Afeganistão nos anos 1970, antes da invasão soviética, mas ela cresceu cercada por uma família numerosa, que manteve a cultura afegã como parte importante do cotidiano. Em 2002, visitou o Afeganistão pela primeira vez com os pais, e o passado e o interesse pela cultura e pela realidade das mulheres afegãs a motivaram a escrever histórias ligadas ao país. Nadia é pediatra e mora nos arredores de Washington com o marido, quatro crianças curiosas e roqueiras, dois peixinhos dourados e um papagaio-cinzento.

Comprar agora: Amazon | Livraria Cultura | Submarino

Lançamentos Notícias 27nov • 2017

Editora Arqueiro lança novo livro da Eloisa James

Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo.

Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo.

“Eloisa James sempre nos leva a suspirar, sorrir e nos apaixonar.” – Julia Quinn

Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo.

Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.

Compre agora: Amazon | Submarino

Promoções 17nov • 2017

Sorteio Especial: concorra ao livro Quando A Bela Domou a Fera, da Eloisa James

Quem estava ansioso por um sorteio? Eu estava!

Acho que eu não trago um sorteio novo para vocês desde o mês de Agosto, quebrando totalmente o meu plano de sortear pelo menos um livro por mês aqui no blog – perdão pelo vacilo, viu? Mas eu vim compensar da maneira que vocês mais gostam: com livros!

Neste mês de novembro nós vamos sortear o livro “Quando A Bela Domou a Fera” da Eloisa James em parceria com a nossa amada Editora Arqueiro. Então se você já estava planejando colocar as mãos nesse livro maravilhoso, eis a sua chance!

Eleito um dos dez melhores romances de 2011 pelo Library Journal, Quando a Bela domou a Fera é uma deliciosa releitura de um dos contos de fadas mais adorados de todos os tempos. Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher.

Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.

a Rafflecopter giveaway

Acesse pelo link

Confira o regulamento do sorteio antes de participar:

1. A promoção é válida ATÉ 01/12, tendo seu ganhador anunciado na fanpage do blog;
2. Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
3. Para validar o prêmio o ganhador devera cumprir com todas as obrigatórias do Rafflecopter;
4. Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
5. A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
6. O primeiro ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
7. O envio do livro será feito pela equipe da Editora Arqueiro no prazo de 60 dias após o ganhador informar seu endereço;
8. O blog não se responsabiliza por extravio, atraso na entrega dos Correios, ou pelo o não envio do livro por parte da editora. Assim como não se responsabiliza por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

Resenhas 04nov • 2017

Romance Entre Rendas, por Loretta Chase

Quando eu li o primeiro livro da série As Modistas, lady Clara Fairfax era apenas uma garota mimada que havia sido prometida a um duque. Confesso que durante os três livros da série, achei que Clara não fosse ser muito mais do que isso. Mas Loretta Chase tem essa escrita maravilhosa que vem para nos surpreender e provar que mesmo sendo criada para ser uma duquesa, lady Clara era muito mais do que um rosto bonito com um dente lascado. Pelo contrário, Clara provou em Romance Entre Rendas que ela pode até não ser uma Noirot de sangue, mas com certeza compartilha o mesmo espírito das costureiras que nós amamos tanto.

Depois de terminar de ler Romance entre Rendas, eu só posso dizer que o livro não era nada do que eu estava esperando – e digo isso da melhor forma possível. Loretta Chase tem uma escrita suave e envolvente. Ela criou um romance entre dois personagens que tem pontos de vista completamente diferentes sobre o mundo. De um lado nós temos um jovem advogado tentando ganhar o mundo e do outro lado nós temos uma dama, criada para ser a esposa de um duque, buscando desesperadamente ser mais do que apenas uma bela futura esposa. O conflito entre os dois resulta em um romance de tirar o fôlego, mas é claro que Chase não iria parar por aí.

Em Romance Entre Rendas nós temos o desfecho da série As Modistas com a personagem que deu início a tudo isso: lady Clara Fairfax. Se assim como eu, você acompanhou essa série desde começo, então você sabe que tudo o que nós não poderíamos esperar era que Clara fosse se apaixonar por alguém que não se encaixa nem um pouco dentro do seu mundo. Mas foi exatamente isso o que Chase nos deu. O fato dela ter explorado o lado humano de Clara me deixou cada vez mais apaixonada por esse livro. Foi muito interessante ver a personagem sair de dentro da sua zona de conforto e ir enfrentar o mundo como ele realmente é.

“A boca dele pressionou a dela e coisas estranhas aconteceram na cabeça de Clara, e se espalharam por seu corpo. Ela foi invadida por sensações que desconhecia, e todas as regras de como ser uma dama, descritas de modo específico num grande livro em seu cérebro, desapareceram.”

Apesar de ter uma história envolvente, o desenvolvimento do enredo me incomodou bastante do começo ao fim do livro. Não se enganem, a escrita de Loretta foi tão boa quanto nos três primeiros livros da série, mas confesso que em Romance Entre Rendas, eu senti os acontecimentos um pouco mais lentos do que nos livros anteriores. Em alguns pontos era como se a história não tivesse andando, embora eu tivesse certeza de estar avançando nos capítulos. Isso me deixou um pouco desanimada com o livro, mesmo os personagens e a história em si compensando por essa sensação passiva do livro.

De todos os heróis escandalosos desse livro, Corvo foi o que realmente roubou meu coração. Eu gosto do humor ácido que ele tem e do seu ego inflado. Ele é aquele tipo de herói que caminha com a certeza de que é o melhor no que faz e prova isso todos os dias, para quem ousar dizer o contrário. Além disso, ele é um herói que compreende muito mais do julga, que apoia e desafia a heroína do livro a todo momento. Eu gosto muito do fato de ele proteger Clara, mas não a trata como se ela fosse de cristal, pelo contrário, ele permite que ela explore a pessoa que ela quer ser.

“– A senhorita bateu o pé – assinalou ele – Como uma criança mimada.
– Eu sou uma criança mimada, seu sujeito insuportável. Só estou tentando ser menos mimada e mais útil para alguém.”

Eu amei a forma como a Loretta Chase desenvolveu a história da Clara, tirando aquela personalidade mimada que conhecemos no começo da série. Fiquei feliz que a autora tenha dado oportunidade para que a Clara pudesse crescer e mostrar que era muito mais do que a filha de um marquês e a irmã de um conde. Também gostei de poder vê-la de uma forma completamente nova, disposta a colocar a mão na massa e viver uma vida fora de tudo aquilo que ela já conheceu. Clara se provou uma heroína muito forte e que não tem medo de encarar desafios.

Romance Entre Rendas foi um livro muito mais surpreendente do que eu estava esperando. Apesar do enredo lento, Loretta conseguiu me surpreender com seus personagens e encerrar a série As Modistas com chave de ouro. Se você ainda não conhece essa série, mas está curioso para saber mais sobre o universo criado por Loretta Chase, confira a resenha de Sedução da Seda e Volúpia de Veludo.

Gostou da resenha? Então se inscreva na nossa newsletter para acompanhar os próximos conteúdos do blog!

Resenhas 30out • 2017

Uma Noite Como Esta, por Julia Quinn

Finalmente, segundo livro da série Quarteto Smythe-Smith. Logo no segundo livro da série você já percebe que os enredos de todos os quatro livros estão bem amarrados e que você vai ter a oportunidade de acompanhar todos os personagens, mesmo que o foco de cada livro seja em um casal diferente.  Eu preciso dizer que Uma Noite Como Esta foi muito melhor do que o primeiro livro da série, Simplesmente o Paraíso. Não sei se foram os personagens, ou o fato desse livro ter muito mais ação do que era esperado, mas foi uma leitura que me arrancou boas risadas e deixou aquela sensação de saudade quando eu terminei.

Uma Noite Como Esta vai contar a história de Daniel Smythe-Smith que, no primeiro livro da série, descobrimos que estava exilado na Itália por conta de alguns desentendimentos que ele teve Lorde Ramsgate. Quando ele finalmente consegue voltar para a Inglaterra, ele conhece Anne Wynter, a babá de suas primas que gentilmente aceitou substituir sua prima Sarah no recital daquele ano. A atração entre eles é eminente e Daniel não resiste à tentação de beijar a moça, mesmo não sabendo absolutamente nada sobre ela.

O problema é que Anne está determinada a escapar de Daniel. Depois de ser enganada por um namorado do passado, ela se fechou completamente para o mundo e vive com medo de que seu passado venha à tona.  Porém, mesmo sabendo que a jovem é governanta de suas primas, Daniel não consegue negar seus sentimentos pela moça, criando cada vez mais situações para que eles possam estar juntos. Quando o passado de Anne finalmente vem à tona, o sentimento de ambos é colocado a prova, e desta vez, os problemas de Daniel vão ser muito mais complicados do que o duelo que enfrentou no passado.

“Daniel Smythe-Smith não planejara voltar a Londres no dia do concerto anual da família e, para ser sincero, seus ouvidos desejavam fortemente que ele não tivesse ido, mas seu coração… bem, esse era outra história.

Uma Noite Como Esta tem um algo a mais que os outros livros da Julia Quinn não tem. A narrativa em terceira pessoa mostra muito do passado de ambos os personagens principais, nos dando um background muito legal sobre o que aconteceu no passado de Anne e Daniel, fazendo com que a gente consiga se conectar com eles através da empatia. Sinceramente? Acho que o fato da Julia ter tirado um capítulo para abordar o passado da Anne em um flashback fez todo o livro valer muito a pena, porque é exatamente nesse momento, quando você entende o que aconteceu, que o vínculo com a personagem fica mais forte.

Os diálogos do livro são muito bem construídos e eu gostei muito do humor que a personalidade de Daniel trouxe para a trama. Ao mesmo tempo, me incomodou o fato do “amor à primeira vista”, porque eu achei que o casal principal já estava muito apaixonado para duas pessoas que acabaram de se conhecer. Acredito que todo o romance entre eles aconteça em duas semanas, no máximo três, na passagem de tempo do livro – o que poderia ter sido aproveitado de outra forma se desenvolvido mais devagar.

“– Amo você e não posso suportar a ideia de passar um instante sem a sua companhia.”

Em Uma Noite Como Esta temos a oportunidade de conhecer mais da família Smythe-Smith, os Pleinsworth, que ganharam o meu coração logo que apareceram na série. Eu gostei muito que a autora tenha tirado um tempo para desenvolver o relacionamento da família com cuidado, criando vínculos entre os personagens e ganchos para os próximos dois volumes. Talvez por isso eu tenha gostado mais desse segundo livro, ele me pareceu muito mais completo e contextualizado dentro do universo dos Smythe-Smith do que o primeiro.

Anne é uma heroína interessante de se acompanhar por causa do seu passado. Assim que você começa a entender a personagem como um todo, é impossível não criar uma empatia por ela e não desejar que as coisas acabem da melhor forma possível. Ela e Daniel são extremamente compatíveis como casal, apesar do romance se desenvolver muito rápido. Existe cumplicidade e compreensão entre eles, e eu gosto do fato do Daniel simplesmente não ficar “forçando” as coisas com ela e de como os diálogos e os momentos dos dois fluem de uma forma muito agradável.

Uma Noite Como Esta tem muito do que os outros romances da Julia Quinn não têm. Além de abordar alguns assuntos importantes, o livro apresenta novos personagens para a série que são apaixonantes e ainda tem uma pitada de humor que deixa a leitura muito mais divertida. Para aqueles que já gostam de romances de época, eu tenho certeza que essa vai ser uma leitura maravilhosa, mas se você chegou aqui agora e ainda não leu o primeiro livro da série, eu recomendo muito que conheça Simplesmente o Paraíso antes de se aventurar nos outros livros da série, tá?

Gostou da resenha? Então se inscreva na newsletter do blog para acompanhar os próximos conteúdos!

Lançamentos 22out • 2017

Entre irmãs: clássico da literatura chega aos cinemas

Ganhador do Prêmio de Ficção do Friends of American Writers e agora adaptado para o cinema, Entre irmãs é uma história de amor e lealdade, um romance arrebatador sobre a saga de uma família e de um país em transição.

Nos anos 1920, as órfãs Emília e Luzia são as melhores costureiras de Taquaritinga do Norte, uma pequena cidade de Pernambuco. Fora isso, não podiam ser mais diferentes.

Morena e bonita, Emília é uma sonhadora que quer escapar da vida no interior e ter um casamento honrado. Já Luzia, depois de um acidente na infância que a deixou com o braço deformado, passou a ser tratada pelos vizinhos como uma mulher que não serve para se casar e, portanto, inútil.

Um dia, chega a Taquaritinga um bando de cangaceiros liderados por Carcará, um homem brutal que, como a ave da caatinga, arranca os olhos de suas presas. Impressionado com a franqueza e a inteligência de Luzia, ele a leva para ser a costureira de seu bando.

Após perder a irmã, a pessoa mais importante de sua vida, Emília se casa e vai para o Recife. Ali, em meio à revolução que leva Getúlio Vargas ao poder, ela descobre que Luzia ainda está viva e é agora uma das líderes do bando de Carcará.

Compre Agora: Amazon

Este conteúdo foi originalmente publicado no site oficial da editora Arqueiro.

1 2 3 4
Siga o @laoliphantblogInstagram