Posts arquivados em: Tag: DarkLove

Lista 04ago • 2017

5 motivos para ler Só os Animais Salvam

Como uma resenha não é bastante pra honrar um livro bom, resolvi listar cinco motivos para você ler Só os Animais Salvam. Respire fundo e prepara-se porque vou fazer de tudo para te levar nessa viagem!

Você vai conhecer outros escritores

Em Só os Animais Salvam temos uma montanha de escritores famosos figurando entre os personagens ou servindo de espelho para a narrativa. Alguns dos meus autores favoritos aparecem nesse livro, veja só a lista: Tolstói, Kafka, Virgínia Woolf, Sylvia Plath, Jack Kerouac. O capítulo mais eficiente em instigar uma leitura, em minha opinião, é o do mexilhão. A Ceridwen simula muito bem a narrativa de On The Road, nesse caso Jack Kerouac não aparece na história, mas serve de inspiração na hora de contar sobre o mexilhão que representa muito bem os ideais Beatniks. O mesmo se repete na fábula do chimpanzé, o ar kafkiano permeia toda a história que é uma das minhas favoritas!

Você pode aprender mais sobre história

Apesar de não se aprofundar muito, alguns momentos importantes da história servem de pano de fundo para a narrativa. Partindo da colonização da Austrália até a guerra do Iraque, não há um momento de paz durante a leitura. Temos as duas grandes guerras mundiais presentes em várias fábulas. Vemos o terror que sofrem não só os combatentes, mas também as pessoas comuns afetadas pela violência e a fome. O mesmo se estende pela guerra da Bósnia, de Moçambique, do Iraque que são alguns dos conflitos presentes no livro. Durante a Guerra Fria, vemos o uso dos animais na batalha espacial travada entre os EUA e a União Soviética. Golfinhos vão lutar no Vietnã, um mundo de horrores criado pelos humanos e visto sobre a ótica dos animais nos leva a questionar a razão de tanta violência. Fiquei curiosa em várias fábulas e fui correndo entrar na internet para pesquisar sobre vários assuntos. O livro me deixou cheia de curiosidade, terminei uma leitura incrível e de quebra aprendi mais sobre a história do mundo.

Cada fábula é livre

Uma das coisas mais divertidas em se ler contos é que cada narrativa é independente. Você pode ler fora da ordem, pular algum que não goste, ler intercalando com outras leituras. Sempre tenho um livro de contos na minha cabeceira para ler antes de dormir. Só os Animais Salvam não é diferente, apesar de nessa vez engolir o livro numa tacada só. Se você não tem muito tempo para ler, essa é uma boa pedida. Você pode ler um conto sempre que estiver à toa, não vai ter que se lembrar de onde parou nem do que aconteceu antes de partir para outra história, você pode ler na fila do banco, no ônibus, no intervalo da escola, toda hora é hora.

Você vai fazer muitas marcações

Se você é fã de post-its como eu sou vai gastar um bloquinho inteiro lendo esse livro. Deparei-me com parágrafos inteiros tão espetaculares que tinha vontade de emoldurar e colocar na parede do quarto. Não vivi só de citações, marquei o nome de alguns escritores que não conhecia, alguns dados que resolvi checar, fiz anotações de história, meu livro ficou colorido de tanto post-it. Se você gosta de fazer anotações e marcações nas suas leituras, vai precisar de um bom material e de tempo livre pra aproveitar o livro. Para mim nada é mais bonito que um livro repleto de conteúdo!

As edições da Darkside são lindas

Quem é fã de livros e não conhece essa editora vai se apaixonar pela edição caprichada que a Darkside preparou. A capa e as folhas de guarda são belíssimas, o livro tem ilustrações antes de cada fábula também lindas. A diagramação e o cuidado na hora de criar esse livro mostram muito bem o esmero que a editora tem. Depois de ler Só os Animais Salvam você pode ir correndo atrás de outros livros da editora, o livro faz parte do selo Darklove dedicado a publicar autoras, mais um motivo para conhecer essa empresa que valoriza as mulheres.

a Rafflecopter giveaway

Link do Formulário

Regulamento do Sorteio

– A promoção é válida até 14/08/2017, tendo seus ganhadores anunciados na fanpage dos blogs;
– Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
– Para validar o prêmio o ganhador deverá cumprir com todas as solicitações do Rafflecopter;
– Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
– A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
– O ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
– O envio do livro será feito pela Editora Darkside no prazo de até 90 dias após o ganhador informar seu endereço;
– O blog e a editora não se responsabilizam por extravio ou atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabilizam por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

Gostou de Só Os Animais Salvam? Você também pode conferir a resenha do livro clicando aqui.

Promoções Resenhas 28jul • 2017

Só os Animais Salvam, por Ceridwen Dovey

Só os Animais Salvam é um lançamento da Darkside, escrito pela Ceridwen Dovey e parte do selo Darklove. O livro é uma coletânea de dez fábulas modernas contadas por animais que conviveram com escritores famosos, viveram os horrores da guerra e sofreram com o egoísmo humano. Tentei ao máximo conter minha euforia com esse livro, não quis criar muita expectativa em cima da obra, mas creio que isso vai ser difícil.

“Mas para quê? Carreguei aquela coisa de beleza todo o caminho em meu dorso, com as cordas cortando até os ossos, para que alguém fizesse tinir as notas no bar da Alice, para bêbados no meio do dia. Era aquilo que partia o coração de Zeriph. Que a música do piano não significasse nada sem o falso profeta da bebida.”

Cada fábula possui seu estilo, seja emulando algum escritor, como é o caso do Mexilhão que evoca Jack Kerouac em seu excelente On The Road, seja pelo momento. Temos animais narrando sua história da África, da Polônia, da França e até do espaço. Cada um tem a sua voz na hora de contar sobre a vida e a sua visão do mundo.

Confira: “Empatia e Imaginação: O que os animais podem nos ensinar”

Não sei para vocês, mas para mim é muito difícil falar de um livro quando eu gosto muito da história, provavelmente a dificuldade vem do fato de eu ficar tão animada que passo o tempo todo pulando e abraçando o livro ao invés de expressar o meu amor de uma maneira mais clara. Quem gosta de literatura, quem ama ler, não tem como não gostar desse livro. A felicidade que temos quando entendemos quem a autora está tentando emular, quando compreendemos as referências ou deparamos com algum escritor favorito figurando de coadjuvante é indescritível. Claro que se você não entender de onde vem a referência pode consultar no final as fontes utilizadas pela a autora.

“Virgínia acompanhava nos jornais a perversão que era o comércio de tartarugas: milhões de nós importadas a cada ano do norte da África, chegando com patas e cascos fraturados por terem sido encaixotadas umas em cima das outras; mil tartarugas gregas descobertas mortas na praia de Barking. Dificilmente alguma sobrevivente da jornada conseguiu resistir ao primeiro inverno inglês.”

Outro ponto muito positivo é como a autora usa os animais para criticar a nossa hipocrisia e mesquinhez humana. Isso fica mais forte nos cenários de guerra. Era comum durante a primeira guerra animais habitarem as trincheiras, eles caçavam os ratos e serviam de companhia aos soldados. Os animais sofriam ainda mais fora dos campos de batalha. Cidades sitiadas pereciam com a falta de alimento e a população chegava ao ponto de caçar ratos, gatos e pombos em busca de comida.

Os ricos eram um caso a parte, graças ao seu poder aquisitivo e influências chegavam ao ponto de comer carnes dos animais ‘exóticos’ do zoológico quando todos os pombos já tinham se extinguido. O preço era caro, mas isso não era um problema. Humanos não hesitaram em abandonar seus animais de estimação na hora de escapar, muito menos se preocuparam com a destruição as florestas e com as famílias dos animais. Há uma fábula em que essa questão se inverte, temos humanos incrivelmente preocupados com a situação dos bichos, o que seria excelente se as pessoas em questão não fossem nazistas e tivessem convertido a energia em exterminar membros da própria espécie.

“Encarcere-se outra vez, negue-se qualquer coisa que deseje, até que o prazer venha da negação mesma, não da consumação do desejo. Apenas assim será verdadeiramente livre, e próxima do humano.”

No meio de tantas fábulas fica difícil encontrar a minha favorita. Talvez as que mais fizeram meus olhinhos brilharem foram as vozes da Gata, do Chimpanzé e da Tartaruga. Eu chorei como se não houvesse amanhã lendo esse livro. Me via profundamente tocada pelo amor inocente e pelo coração dessas criaturas ao ponto de precisar parar a leitura e refletir sobre o que tinha acontecido. Todos nós somos culpados de alguma forma. Fazemos parte deste planeta, contribuímos com a poluição, com o desmatamento e com tantas outras coisas egoístas. A fauna e a flora perecem a cada dia, deixamos que governos e empresas se afastem da sua responsabilidade em troca de lucro.

Recentemente tivemos todo o problema com o Acordo de Paris e a recusa de alguns governos em cumprir as metas estabelecidas, a justificativa é o progresso, mas até que ponto podemos permitir isso? O aquecimento global não afeta só os animais, nós sofremos com as conseqüências e como seres pensantes nos dedicamos a outras tarefas ao invés de proteger nosso planeta. Todo mundo já deve ter visto imagens das calotas polares derretendo e os ursos polares sofrendo com a escassez de alimento. Por que isso não causa empatia nos que estão no poder?

“Amor tem cheiro de morte, era nisso que eu pensava estando enterrada nas ruínas.”

É claro que o livro caminha muito longe da militância, tudo isso são pensamentos que desenvolvi percorrendo as páginas. Você não vai se sentir atacado em nenhum momento, os animais são melhores do que nós até nisso. Talvez suas conclusões ao final da leitura sejam diferentes, quem sabe? A narrativa da Ceridwen é gostosa e ela é muito talentosa, espero que a Darkside traga outros livros da autora porque eu quero ler muito mais. Se você ainda não se sentiu motivado a embarcar nessa leitura eu não sei mais o que fazer, só posso te pedir que leia o livro. Deixo aqui também um protesto para meu labrador, Luke, por não querer posar em nenhuma foto e por tentar comer o livro.

a Rafflecopter giveaway

Link do Formulário

Regulamento do Sorteio

– A promoção é válida até 14/08/2017, tendo seus ganhadores anunciados na fanpage dos blogs;
– Este sorteio é realizado através da plataforma Rafflecopter;
– Para validar o prêmio o ganhador deverá cumprir com todas as solicitações do Rafflecopter;
– Ao fim da promoção será sorteado apenas 01 ganhador para todos os prêmios cedidos neste sorteio;
– A promoção é válida somente para quem tem endereço de entrega no Brasil;
– O ganhador terá o prazo de 03 dias para responder ao e-mail que lhe será enviado. Caso não o faça, um novo ganhador será definido;
– O envio do livro será feito pela Editora Darkside no prazo de até 90 dias após o ganhador informar seu endereço;
– O blog e a editora não se responsabilizam por extravio ou atraso na entrega dos Correios. Assim como não se responsabilizam por entrega não efetuada por motivos de endereço incorreto, fornecido pelo próprio ganhador;

Literaría 08mar • 2017

A sensibilidade feminina no selo DarkLove

darklove

Dia Internacional da Mulher. Um dia para comemorar sobre os nossos feitos, sobre as nossas conquistas. O único dia do ano dedicado único e exclusivamente ao sexo feminino. Embora a data muitas vezes seja tratada como “mais uma”, o 08 de março tem importância para muitas de nós. E por isso criamos a #SemanaDasMinas, por isso resolvemos falar sobre a mulher na literatura. Mulher não escreve apenas romance. Mulher não escreve apenas erótico. Mulher escreve thriller, fantasia e qualquer outra coisa que ela queira escrever. Não é mesmo?

Foi pensando nisso que, nesta data tão importante, eu quis tirar um momento para falar de um selo editorial que você provavelmente conhece, que tem tudo a ver com a ideia que estamos tentando passar com todo esse evento. Um selo que não só tem edições maravilhosas e história que valem muito apenas ser lidas, mas também um selo que é dedicado ao feminino, que busca autoras maravilhosas e nos traz personagens inspiradoras.

E se você acha que eu estou falando da DarkLove, você acertou em cheio.

darklove_02

DarkLove é uma linha editorial da DarkSide® Books que traz a sensibilidade feminina atrás de enredos variados, desde os romances clássicos até o steampunk. É uma seleção pensada especialmente para corações românticos e valentes, pois o amor é sobrenatural e acontece quando você menos espera. Eu tenho certeza que você tem ou já desejou ter pelo menos um dos livros desse selo na estante. No meu caso, eu tenho cinco títulos maravilhosos que só me trouxeram leituras envolventes e personagens que eu vou levar para sempre no coração.

Eu sei, você deve estar se perguntando como a DarkSide® Books, um selo que é conhecido pelos livros trevosos mais maravilhosos que desejamos, consegue trazer livros que tocam os leitores de todas as formas possíveis? Particularmente eu acho que a editora tem um olhar bastante cuidadoso sob as suas publicações. Dos livros lidos que eu tenho do selo, por exemplo, cada um me tocou de uma forma diferente e, cada um se aprofundou em um assunto diferente – indo desde relacionamentos românticos a questões sociais, como feminismo e depressão.

darklove_03

Sabe aquele toque a mais? Então, o DarkLove é um selo que tem exatamente isso. Seus livros são voltados para fazer com que a gente pense e se envolva com a história. As autoras são inspiradoras, cada uma com uma característica diferente, criando uma variedade única de leituras para encantar todo o tipo de leitor. Cada um dos livros publicados é uma leitura que vai te impactar de alguma forma e, no final, vai fazer você repensar várias coisas sobre sua vida, ou pelo menos desejar começar aquela leitura novamente mais de uma vez.

Eu quis falar sobre a DarkLove nesse dia especial, porque é um selo que abre as portas para autoras que pouco ouvimos falar. É um selo que aposta no universo feminino sem medo e que proporciona um “ambiente” de igualdade onde o romance não é menosprezado pelo steampunk ou thriller, pelo o contrário, é colocado no mesmo patamar. Porque uma autora que se dedica a escrever um romance feminista, não é menos pior do que uma autora que criou o thriller mais arrepiante que você vai ler. E eu acho muito importante para nós que, no meio editorial, tenhamos esse espaço. Um cantinho dentro de uma editora que faz com que a gente se sinta bem gostando de ler todo o tipo de livro.

darklove_01

Acreditem quando eu digo que vocês precisam conhecer pelo menos uma dessas obras maravilhosas. Na minha estante eu já tenho The Kiss of Deception, A Noiva Fantasma e Em Algum Lugar nas Estrelas guardados no meu coração. E para fechar essa publicação com chave de ouro, nós estamos realizando um sorteio muito bacana em parceria com a DarkSide® Books, sorteando um exemplar de Onde Cantam os Passáros junto com uma edição da Dark Magazine. Seria um sonho? E para concorrer basta que você cumpra as obrigações do Rafflecopter

Se você ainda não conhece nenhum livro do selo DarkLove, eu encorajo que coloque pelo menos um desses livros na estante. Garanto que não vai se arrepender. E aproveitando que estamos encerrando, gostaria de desejar a todas as leitoras do La Oliphant, um feliz dia das Mulheres. Saibam que vocês são todas lindas e maravilhosas e nunca, jamais, deixem que alguém diga o contrário!

a Rafflecopter giveaway

Siga o @laoliphantblogInstagram