La Oliphant

La Oliphant

Doramas

W – Two Worlds

Paac Rodrigues
06 de outubro de 2017 06/10/2017 0 Comentários

Two Worlds faz parte da minha lista de vistos por causa do Jong Suk, esse ator é tão minha paixão que dou a louca e assisto vários doramas que ele faz, mas a qualidade do drama foi tão boa que realmente me vi perdidamente apaixonada por tudo daquele universo.

Oh Yeon Joo é uma residente médica muito dedicada à sua profissão, que ama sua função e deseja ser uma médica cirurgiã da área cardiológica, filha de um famoso escritor e desenhista de webtoons vê sua vida mudar completamente quando é avisada de que seu pai Oh Sung Moo desapareceu. Ao tentar encontrar o pai ela acaba sendo levada a outra dimensão, e encontra um desconhecido sangrando e acaba por salvar a vida dele, o que não podia esperar era que o desconhecido é um famoso empresário milionário chamado Kang Chul, que tinha acabado de ser atacado pelo mesmo homem que a anos atrás assassinou toda sua família, o que Kang Chul não sabe é que sua realidade na verdade é apenas uma webtoon muito famosa na Coreia do Sul.

Esse drama é bem complexo, apesar de todo esse universo incrível e surreal, somos iniciados de forma comum numa história bem realista e próxima ao que podemos ver com nossos olhos, mas ao decorrer da história somos colocados numa história que mescla o irreal e o crível, temos seres humanos bem complexos e bem desenvolvidos numa história cheia de momentos fantasiosos.

Yeon Joo é uma protagonista que pra mim não é carismática mas seu desenvolvimento é tão bem feito que acabei aceitando a personagem e até me apegando um pouco a ela haha, mais do que imaginei que me apegaria inicialmente, ela é forte a seu modo e demonstra uma resiliência enorme, me imagino na mesma situação que ela e não sei se seria tão paciente assim.  Kang Chul tem todo meu amor nesse dorama, o personagem é não só carismático, bem pé no chão, diferente do que costuma ocorrer no mito do herói, ele não é apenas um cara bonito que salva a mocinha que ama, ele é inteligente.

O drama é bem dosado em tudo, tanto na criação do vilão anti-herói quanto no romance do casal, e mesmo tendo mais cenas de beijos do que todos outros doramas que já assisti na vida, nada é forçado demais, nem enrolado demais e a química entre eles perpassa a tela e faz com que a pessoa do outro lado sinta que está realmente vendo o surgimento real de um casal real como muitos que vemos nas ruas.

Eu gostei bastante da forma como o diretor trouxe a imagem do vilão sem dar a ele uma objetificação ou uma imagem concreta, e mesmo a simbologia do mal e do bem sendo bem clara no drama, a interpretação individual também pode dar a ‘’moral’’ da história uma visão diferente.

W- Two Worlds foi um dos primeiros doramas que assisti nesse estilo mais fantasioso e não me arrependo, ele é muito bom, a história é de qualidade e me passou uma reflexão de que mesmo na nossa realidade podemos ter um pouco de fantasia.

Gostou desse dorama? Então se inscreve na nossa newsletter para acompanhar os próximos conteúdos.

Paac Rodrigues

Taurina, apaixonada por Harry Potter e fascinada por serial killers, sonha em ser professora desde criança, estudante de psicologia por acidente e mãe de uma cachorrinha chamada Neve por puro amor.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Geminiana. Escritora de romances nas horas vagas, mas viciada em séries no dia a dia. Publicitária hiperativa de 9h às 18h. Tem Oasis em todas as suas trilhas sonoras literárias. Prefere o Goodreads ao Skoob. A maluca dos romances de época que ainda vai escrever um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

O Príncipe Corvo
Elizabeth Hoyt

@laoliphantblog

Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Paac Rodrigues

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Compre com desconto

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos