La Oliphant

La Oliphant

Resenhas

Uma Noite Como Esta por Julia Quinn

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2017
2º livro da série Quarteto Smythe-Smith
Número de Páginas: 272
Código ISBN: 9788580416640

Comprar: Submarino | Livraria Cultura | Amazon |


Sinopse: Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra... Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde. Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação. Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Débora Costa
30 de outubro de 2017 30/10/2017 1 Comentário

Finalmente, segundo livro da série Quarteto Smythe-Smith. Logo no segundo livro da série você já percebe que os enredos de todos os quatro livros estão bem amarrados e que você vai ter a oportunidade de acompanhar todos os personagens, mesmo que o foco de cada livro seja em um casal diferente.  Eu preciso dizer que Uma Noite Como Esta foi muito melhor do que o primeiro livro da série, Simplesmente o Paraíso. Não sei se foram os personagens, ou o fato desse livro ter muito mais ação do que era esperado, mas foi uma leitura que me arrancou boas risadas e deixou aquela sensação de saudade quando eu terminei.

Uma Noite Como Esta vai contar a história de Daniel Smythe-Smith que, no primeiro livro da série, descobrimos que estava exilado na Itália por conta de alguns desentendimentos que ele teve Lorde Ramsgate. Quando ele finalmente consegue voltar para a Inglaterra, ele conhece Anne Wynter, a babá de suas primas que gentilmente aceitou substituir sua prima Sarah no recital daquele ano. A atração entre eles é eminente e Daniel não resiste à tentação de beijar a moça, mesmo não sabendo absolutamente nada sobre ela.

O problema é que Anne está determinada a escapar de Daniel. Depois de ser enganada por um namorado do passado, ela se fechou completamente para o mundo e vive com medo de que seu passado venha à tona.  Porém, mesmo sabendo que a jovem é governanta de suas primas, Daniel não consegue negar seus sentimentos pela moça, criando cada vez mais situações para que eles possam estar juntos. Quando o passado de Anne finalmente vem à tona, o sentimento de ambos é colocado a prova, e desta vez, os problemas de Daniel vão ser muito mais complicados do que o duelo que enfrentou no passado.

“Daniel Smythe-Smith não planejara voltar a Londres no dia do concerto anual da família e, para ser sincero, seus ouvidos desejavam fortemente que ele não tivesse ido, mas seu coração… bem, esse era outra história.

Uma Noite Como Esta tem um algo a mais que os outros livros da Julia Quinn não tem. A narrativa em terceira pessoa mostra muito do passado de ambos os personagens principais, nos dando um background muito legal sobre o que aconteceu no passado de Anne e Daniel, fazendo com que a gente consiga se conectar com eles através da empatia. Sinceramente? Acho que o fato da Julia ter tirado um capítulo para abordar o passado da Anne em um flashback fez todo o livro valer muito a pena, porque é exatamente nesse momento, quando você entende o que aconteceu, que o vínculo com a personagem fica mais forte.

Os diálogos do livro são muito bem construídos e eu gostei muito do humor que a personalidade de Daniel trouxe para a trama. Ao mesmo tempo, me incomodou o fato do “amor à primeira vista”, porque eu achei que o casal principal já estava muito apaixonado para duas pessoas que acabaram de se conhecer. Acredito que todo o romance entre eles aconteça em duas semanas, no máximo três, na passagem de tempo do livro – o que poderia ter sido aproveitado de outra forma se desenvolvido mais devagar.

“– Amo você e não posso suportar a ideia de passar um instante sem a sua companhia.”

Em Uma Noite Como Esta temos a oportunidade de conhecer mais da família Smythe-Smith, os Pleinsworth, que ganharam o meu coração logo que apareceram na série. Eu gostei muito que a autora tenha tirado um tempo para desenvolver o relacionamento da família com cuidado, criando vínculos entre os personagens e ganchos para os próximos dois volumes. Talvez por isso eu tenha gostado mais desse segundo livro, ele me pareceu muito mais completo e contextualizado dentro do universo dos Smythe-Smith do que o primeiro.

Anne é uma heroína interessante de se acompanhar por causa do seu passado. Assim que você começa a entender a personagem como um todo, é impossível não criar uma empatia por ela e não desejar que as coisas acabem da melhor forma possível. Ela e Daniel são extremamente compatíveis como casal, apesar do romance se desenvolver muito rápido. Existe cumplicidade e compreensão entre eles, e eu gosto do fato do Daniel simplesmente não ficar “forçando” as coisas com ela e de como os diálogos e os momentos dos dois fluem de uma forma muito agradável.

Uma Noite Como Esta tem muito do que os outros romances da Julia Quinn não têm. Além de abordar alguns assuntos importantes, o livro apresenta novos personagens para a série que são apaixonantes e ainda tem uma pitada de humor que deixa a leitura muito mais divertida. Para aqueles que já gostam de romances de época, eu tenho certeza que essa vai ser uma leitura maravilhosa, mas se você chegou aqui agora e ainda não leu o primeiro livro da série, eu recomendo muito que conheça Simplesmente o Paraíso antes de se aventurar nos outros livros da série, tá?

Gostou da resenha? Então se inscreva na newsletter do blog para acompanhar os próximos conteúdos!

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Geminiana. Escritora de romances nas horas vagas, mas viciada em séries no dia a dia. Publicitária hiperativa de 9h às 18h. Tem Oasis em todas as suas trilhas sonoras literárias. Prefere o Goodreads ao Skoob. A maluca dos romances de época que ainda vai escrever um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

O Príncipe Corvo
Elizabeth Hoyt

@laoliphantblog

Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Paac Rodrigues

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Compre com desconto

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos