Resenhas 23jan • 2018

Trezepor FML Pepper

O livro no Skoob e no Goodreads.

Gênero do Livro: New Adult, Romance
Editora: Galera Record
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 406

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: SubmarinoLivraria CulturaAmazon

Sinopse: Às vésperas de cometer o maior golpe de sua vida, a céticaRebeca vai a um parque de diversões decadente e se depara com uma enigmática cartomante que, contra a sua vontade, faz uma série de previsões bizarras sobre seu futuro. Para seu desespero, todas as nefastas previsões viriam a se concretizar e a arremessariam em um furacão de perdas e de derrotas. Quando sua vida chega ao fundo do poço, circunstâncias inesperadas lhe dão a chance de um recomeço e, querendo ou não, agora Rebeca não pode desprezar a última e mais perturbadora previsão da vidente: o número TREZE, ou melhor, o décimo terceiro namorado seria o homem que traria sua salvação. Longe dele, sua existência seria apenas caos e ruína. O que Rebeca jamais poderia imaginar, no entanto, é a que a cartomante camuflaria o predestinado atrás de charadas. Dois rapazes surgem em seu caminho e se encaixam perfeitamente nas pistas, mas apenas um deles será o grande amor da sua vida. É chegada a hora de decifrar o enigma do coração ou arriscar perder tudo para sempre.

A melhor coisa que pode acontecer com um blogueiro é quando ele encontra aquele livro nacional que é tão maravilhoso que ele fica horas na frente do computador tentando encontrar a maneira certa de falar sobre o livro na resenha. É o que está acontecendo comigo neste exato momento. A mudança de editora fez muito bem para a FML Pepper, eu tenho que admitir. Sua escrita amadureceu muito desde de a série Não Pare! e, mesmo o livro ainda tendo alguns pontos que eu não gostei, a leitura de Treze foi muito divertida. Eu realmente não estava esperando ser tão impactada por esse enredo como eu fui e a gente precisa muito conversar sobre ele!

A primeira coisa que eu gostei na leitura de Treze foi encontrar um New Adult que foge muito dos outros livros do gênero que eu li por aí. Apesar da autora trabalhar muito bem as cenas quentes do livro, a leitura não fica desconfortável em nenhum momento, o que geralmente acontece quando eu leio outros enredos do gênero. Pepper também escolheu um desenvolvimento diferente para os seus personagens, trabalhando na sua narrativa dividia entre os dois personagens, suas personalidades completamente opostas. Enquanto Karl é um herói que se entrega demais aos seus sentimentos, Rebeca é uma heroína completamente apavorada com a ideia de sentir.

Eu gosto muito de livros de romance, mas o que me atraiu mesmo em Treze foram os plots individuais de cada personagem. Rebeca leva uma vida perigosa, sem nenhum tipo de fé, enquanto Karl é um lutador completamente focado no MMA que acaba negligenciando as pessoas que estão perto dele. Cada um desses personagens carrega uma carga emocional que agrega demais ao enredo que FML Pepper criou e eu adorei a forma como ela explorou a personalidade deles até o último capítulo. Ver ambos deixar a sua própria zona de conforto para viver todo o sentimento que estava surgindo entre eles talvez tenha sido, pelo menos para mim, o ponto forte dessa leitura.

“Não acredito nas pessoas, mas, para abalar com minhas convicções, existem os… atos de bondade. (…) Os atos altruístas enfraqueciam as minhas crenças e, por mais que eu resista, insistem em me surpreender.”

Meu maior problema com Treze foi a introdução dos personagens que se alonga por quase dez capítulos do livro. Eu sei que cada momento foi importante para que o leitor pudesse entender em que ponto de suas próprias vidas os personagens estavam quando se encontraram pela primeira vez, mas ainda assim, depois de passar da página 100, eu tinha a sensação de que estava demorando muito para que o enredo começasse a andar e isso me incomodou bastante, mas não o suficiente para que eu abandonasse o livro. Vale dizer que depois do décimo capítulo o livro inteiro melhora consideravelmente.

E precisamos tirar um momento nesta resenha para falar de Madame Nadeje. Personagens secundários são o meu fraco em qualquer enredo e, apesar de Madame Nadeje ter aparecido apenas para trazer as previsões de Rebeca, a mulher me deu arrepios enquanto eu estava lendo. Eu gostei muito de Treze ter trabalhado a questão do misticismo e de previsões do futuro. Depois que a Madame diz para Rebeca tudo o que está para acontecer com ela, é impossível você não ficar procurando pistas das previsões por todo o enredo. Foi um truque ótimo da Pepper para me matar de curiosidade sobre quando iria acontecer o que, de verdade.

Eu gostei muito do Karl como personagem, embora o nome dele não tenha feito muito sentido para mim – aliás, o nome de muito dos personagens do livro não fez sentido para mim, mas isso não é importante. Ele é um herói com uma personalidade muito doce e, mesmo não fugindo do estereótipo do cara “sarado, tatuado e de moto”, ele tem um jeito muito doce e honesto de lidar com os problemas da sua vida e sua relação com a família foi um dos pontos do livro que eu mais gostei. Estava mesmo precisando dar uma variada nessa coisa do mocinho ser babaca e a mocinha se apaixonar por ele mesmo assim, não é?! Obrigada por isso FML Pepper.

Agora eu tenho que admitir que a Rebeca não foi uma personagem com quem eu me identifiquei muito. Eu gostei do fato de ela ser uma ladra e viver uma vida totalmente perigosa, mas tirando isso a personalidade dela não me atraiu muito. A relação dela com as pessoas a sua volta era muito vazia e, tudo bem, ela tinha um bom motivo para ser assim, mas tem alguma coisa nela que a faz parece um tanto “apagada” quando está interagindo com outros personagens – principalmente o Karl, porque para mim o Karl brilha como um unicórnio purpurinado nesse livro.

“- Será? – Ela estreita os olhos. – Pois eu lhe digo que não deve acreditar cegamente nas estatísticas, garota. O improvável e mais provável do que você imagina.”

Num primeiro momento eu achei que eu não fosse gostar tanto de Treze assim, mas eu me apaixonei demais por esse livro. O romance aconteceu na medida certa e Pepper incluiu pitadas de outros elementos que deixaram o enredo ainda mais interessante para mim. Sua escrita evoluiu muito desde a sua última série e eu realmente espero que ela continue tendo o selo Galera Record como casa e traga muitas outras boas leituras para nós. E se você já leu Treze, não deixa de me contar o que achou da leitura nos comentários, tá?!

Gostou? Então se esquece de se inscrever no nosso top comentarista, tá bem?

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

17 Comentários

  • Lily Viana
    31 jan 2018

    Olá!
    Eu já li varias resenhas do livro, a historia é bem envolvente e com uma premissa incrível. Estou desejando muito ler ele e sei que há vários pontos positivos na historia.

    Tempos Literários

  • Ana I. J. Mercury
    31 jan 2018

    Menina, eu tô chão com esse último da Pepper , NECESSITO!
    Adorei a resenha, deu pra ver que é muito bem escrito e que tem personagens fortes, apaixonantes e bem construídos.
    A capa é louvável! kkkk
    Já tá na listinha!
    bjs

  • Thuanne Hannah Ramos de Souza
    31 jan 2018

    Olhando pra essa capa, não dá pra imaginar que é um romance, né? Tá mais pra Jogos Vorazes hahaha
    Mas a história parece ser ótima, nunca li nada da autora, mas fico feliz por você ter falado sobre a evolução em sua escrita, é sinal de que a autora está se dedicando ainda mais a este mundo dos livros <3
    Espero ler em breve, assim como os livros anteriores dela.

  • Mariana Paiva
    31 jan 2018

    Já ouvi várias críticas ótimas aos livros da Pepper, claro que também vi algumas pessoas que não gostaram, mas no geral acredito que eu tenha visto mais elogios. Não sabia muito sobre esse livro dela, mas acho a capa bem bonita. Não li a série Não Pare! e por alguns comentários imagino que algumas coisas iriam me incomodar um pouco durante a leitura. Legal saber que a autora trabalhou a personalidade dos personagens dessa forma individual, sei que tem alguns livros onde os personagens simplesmente gostam um do outro e não falam mais nada sobre si mesmo e até param de ter sua identidade, mas não quer dizer que sempre vamos gostar da personalidade do personagem. Fiquei rindo de você dizendo unicórnio purpurinado, pelo visto ele é um personagem e tanto mesmo!

  • Bianca Melo
    30 jan 2018

    O único contato que tive com Pepper foi através da trilogia Não Pare!. Não foi uma leitura lá muito atraente, mas vi nela um grande potencial. É muito bom saber que sua escrita evoluiu com Treze e agora que ela está na Galera. Estou seriamente pensando em abrir uma brecha para esse livro na minha estante depois de tantas críticas boas sobre ele.

  • Olá Débora! Esse livro está na minha lista de leitura, te confesso que estava na dúvida, mas depois da sua resenha, fiquei mais otimista. Agora a capa me remeteu a outro tipo de enredo, pensei que fosse algo levado para a magia. Gostei de saber que o livro vai ficando bom ao longo da leitura, beijos!

  • Samantha Correa
    29 jan 2018

    Pela capa e pelo título achei que seria alguma coisa que envolvesse uma seita ou um grupo místico, mas me enganou direitinho. Claro tem a vidente, mas é uma história que não tem isso como ponto principal.
    A história por ser diferente me cativou, pois tudo que quebra o padrão de comum dos livros é bom e renovador.
    Espero poder ler em breve.

  • Jéssica Maria
    29 jan 2018

    Faz uns dias q estou vendo essa capa quase que direto no meu feed do Facebook, adorei demais essa capa, pra falar vdd n me interessei pela sinopse , mas sua resenha me fez me interessar demais pelo livro ,espero ler em breve

  • Carolina Santos
    29 jan 2018

    Eu confesso que eu não fiquei muito interessada nesse livro da autora apesar de ter adorado a primeira trilogia dessa Esse livro me deixou muito confusa no andamento da sinopse mas mesmo assim eu tenhomas eu teimei em ler um livro e concordo com você aquela vidente me dava arrepios mas eu confesso que ela foi uma das melhores partes do livro na minha vista

  • Camila Rezende
    27 jan 2018

    Olá Débora,
    Eu ainda não li os livros da autora, mas tenho curiosidade de começar. Tenho o ebook de Não Pare, mas não tive tempo pra ler.
    Fiquei curiosa pra ler esse livro desde que foi lançado por causa da sinopse e da capa.
    Gostei de vc ter comentando na resenha que os dez primeiros capítulos são meio parados e só depois as coisas melhoram pq assim estarei preparada quando consegui ler esse livro.
    Interessante vc mencionar sobre a escolha do nomes das personagens pq ainda que não afeta a leitura eu nunca considero pensar neles.
    Pena que a personagem Rebeca não agradou.

  • Janaina Silva
    24 jan 2018

    Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o livro “Treze”,mas não vejo à hora.
    Desde que li a série Não Pare ,virei fã da autora.
    Eu “devorei “a série rapidamente!

    Bem,espero poder conhecer as aventuras de Rebeca,nesse romance cheio de previsões enigmáticas.

    Abraços.

  • Pamela Liu
    23 jan 2018

    Oi Débora.
    Que bom que a leitura de Treze te surpreendeu.
    Eu li apenas o primeiro livro da trilogia Não Pare! e não gostei muito da escrita da autora, apesar de ter gostado bastante da trama em si.
    Eu pensava que Treze tinha algo de sobrenatural, mas aprece que não. Talvez eu leia.
    Bjs

  • Lana Silva
    23 jan 2018

    Desde que soube do lançamento deste livro que me interessei pela leitura, e claro que já havia lido outras resenhas, porém a sua tão rica em detalhes, me proporcionou uma visão maior da obra e o que esperar dessa história. Vejo que a autora amadureceu como escritora, e apesar dos personagens terem muito defeitos, ainda sim conseguiu conduzir muito bem todo o desenvolvimento da trama. Também tenho um grande forte por personagens secundários, e vejo que aqui eles tem um papel importante. Estou super ansiosa para ter esta leitura, em mãos.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

  • Lili Aragão
    23 jan 2018

    Não é um livro curto e apesar de ter algumas ressalvas preocupantes em sua resenha como não conseguir gostar da protagonista, o que pode dificultar se sentir na cabeça dela, e a introdução um pouco longa dos protagonistas, arrastando um pouco a história inicialmente, essa é uma história diferente e que me desperta interesse, gostei do fato de Karl ser lutador de MMA e como ainda não tive a oportunidade de ler nada dessa autora mas pude de ver muitos elogios a ela, esse livro pode ser uma forma de começar a ler suas histórias 😉

  • Vitória Pantielly
    23 jan 2018

    Oi Débora!
    Ah, ganhei o livro e já tô doida pra ele chegar, rs.
    Já conheço a escrita da autora, mas infelizmente só li o primeiro livro da trilogia Não pare, espero ler logo os outros, mas é bom saber que a escrita dela amadureceu ainda mais.
    Eu adorei o enredo que a Pepper criou, mesmo seguindo para um lado clichê, tem aquele toque diferente dos romances que ando lendo, eu só imaginava que seria mais focado na magia, até espero que seja na verdade, porque gosto bastante do tema.
    Essa enrolação em mostrar os personagens é mesmo chato, fica um pouco cansativo, mas fora isso parece uma ótima leitura, e tenho certeza de que também irei gostar.
    Beijos

  • Ludyanne Carvalho
    23 jan 2018

    Fico feliz que o livro tenha te surpreendido , é sempre bom quando isso acontece.
    Eu ainda não conheço a escrita da Pepper, mas ela me desperta curiosade.
    Treze parece uma história original, que foge dos clichês (apesar de que amo um bom clichê). Interessante a mocinha ser uma ladra…
    Esses pontos negativos não interfere tanto na leitura. Espero poder ler um dia, mas não sinto vontade de incluir na minha lista no momento.

    Beijos

  • Lynn Prado
    23 jan 2018

    Ooi Débora, eu li a série Não pare da autora e gostei muito. Então quando vi na capa desse livro o nome da autora, decidi que queria ler, a capa me chamou bastante atenção, parece ser uma história muito interessante.
    Também preciso dar uma variada nas histórias em que o mocinho é um babaca e a mocinha se apaixonar por ele.
    Que bom que a escrita da autora evoluiu, quero muito ler!

  • Siga o @laoliphantblogInstagram