Resenhas 17jan • 2018

As Perguntaspor Antônio Xerxenesky

O livro no Skoob e no Goodreads.

Gênero do Livro: Suspense
Editora: Companhia das Letras
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 184
Código ISBN: 9788535929546

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: Livraria CulturaAmazon

Sinopse: Alina enxerga sombras e vultos desde criança. Doutoranda em história das religiões, especializada em tradições ocultistas e aferrada à racionalidade que tudo ilumina, ela se acostumou a considerar as aparições como simples vestígios de sonhos interrompidos. Certo dia, um telefonema da delegacia desarruma sua rotina de tédio programado. A polícia suspeita de que uma seita vem causando uma onda de surtos psicóticos em São Paulo. A única pista disponível é um símbolo geométrico desenhado por uma das vítimas. Intrigada e ansiosa para fugir da rotina, Alina decide investigar por conta própria um mistério que a fará questionar os limites entre razão e religião, cultura e crença. Em 'As perguntas', Antonio Xerxenesky costura o tédio da vida cotidiana com o desconforto do horror em um livro repleto de referências ao universo dos filmes, da música e do ocultismo.

As minhas maiores metas de leitura para 2018 são: ler mais livros de autores brasileiros e procurar livros que estão fora das minhas zonas de conforto. E As Perguntas de Antônio Xerxenesky preenche essas duas categorias perfeitamente. A sinopse do livro chamou a minha atenção logo de cara, principalmente por se tratar de um livro de suspense centrado na cidade de São Paulo, então eu cai de cara nessa leitura mesmo sem ter muitas expectativas.  E no geral, As Perguntas foi uma leitura que me deixou um pouco confuso. Não que esse seja um livro ruim, mas acho que ele não chega exatamente aonde eu gostaria que chegasse.

Quando criança, Alina era atormentada por visões de sombras e vultos estranhos. Agora, adulta e trabalhando como editora de vídeo em uma produtora em São Paulo, Alina vive uma vida de rotina. Mas a monotonia do seu dia a dia muda quando Alina recebe o telefonema de uma policial que está investigando uma série de surtos psicóticos, possivelmente ligados a uma seita. E o conhecimento acadêmico de Alina sobre ocultismo e religiões pagãs pode ser a chave para desvendar esse mistério.

A primeira coisa que me agradou muito em As Perguntas é a narração da protagonista, Alina. Eu não sei o que foi sobre ela, mas a Alina me lembrou demais algumas pessoas que eu conheço na vida real. O jeito que ela relata os acontecimentos da história, os pensamentos dela, tudo isso me passou muito a sensação de que ela é uma pessoa que realmente existe. Talvez seja uma questão de gosto pessoal, mas Alina foi pra mim o tipo de protagonista que consegue carregar um enredo facilmente.

“O problema com obsessões é que,mesmo quando queremos dar um fim a elas,acabamos nos enredando mais e mais.”

Outro ponto que eu gostei muito nesse livro são os diálogos. As Perguntas tem alguns dos diálogos mais realistas que eu já vi em um livro. Todos os personagens falam com a naturalidade que nós estamos acostumados a ver no nosso dia a dia, o que ajuda muito o leitor a criar uma conexão com os personagens principalmente com Alina. É muito mais fácil conectar com um personagem quando você consegue se imaginar tendo uma conversa com eles na vida real.

Por outro lado, o enredo não me agradou tanto. Eu tive a sensação de que a história simplesmente acaba do nada, sem entregar uma conclusão satisfatória para o plot. Talvez eu tenha entrado nessa leitura esperando uma coisa diferente, quem sabe um mistério sobrenatural, mas o que o livro me entregou foi uma história bem mais introspectiva e abstrata do que eu esperava. E isso não é necessariamente uma coisa ruim, só não era exatamente o que eu queria.

E isso tudo acaba levando ao maior problema do livro: Ele levanta uma série de questões e deixa todas elas sem respostas. A sensação que dá é que o livro foi publicado sem os últimos capítulos. Você passa o tempo da história querendo saber exatamente o que está acontecendo com Alina, e o livro simplesmente não entrega nenhum tipo de explicação. É o tipo de final mais frustrante que um leitor pode encontrar. Existem maneiras de fazer um final aberto e ainda sim concluir a história de uma maneira eficaz, mas infelizmente, As Perguntas realmente não faz isso.

“Uma pessoa não vira adulta ao conseguir emprego, ao aceitar que a vida pode ser entediante, e que fazer o que detestamos durante oito horas por dia é parte integrante da experiência humana, não, não tem nada a ver com trabalho, viramos adultos quando pessoas da nossa idade morrem de forma absolutamente estúpida e podemos contemplar, com a lucidez necessária, a fragilidade e o absurdo da vida.”

As Perguntas foi uma experiência de leitura estranha. Eu queria muito poder levar esse livro de volta para o autor e pedir encarecidamente para ele dar uma revisada no final, porque eu acredito de verdade que exista uma história de suspense sobrenatural interessante ali. Talvez eu esteja completamente errado, e esse não seja o tipo de história que o autor estava tentando contar, mas para os meus gostos e para a minha percepção, As Perguntas realmente deixou a desejar.

Não deixa de se inscrever para participar do nosso top comentarista, tá bem?!

Vinicius Fagundes ver todos os artigos
24 anos. Formado em Publicidade e Propaganda. Viciado em histórias. Desconhecido mundialmente.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

17 Comentários

  • Ana I. J. Mercury
    31 jan 2018

    Achei muito interessante e bem original a trama.
    A Alina pelo que você disse, é uma personagem muito cativante.
    Mas, gente, eu ODEIO finais em aberto, e ainda mais esses que nos deixam cheios de dúvidas.
    Ainda mais quando o livro é bom né?
    Não lerei, não. Se não, passo nervoso. kkkk
    bjsss

  • Mariana Paiva
    31 jan 2018

    Acho que nunca li um livro onde a personagem era ligada a história das religiões, parece ser uma leitura bem diferente do que eu costumo ver. Lendo a sinopse fiquei com essa impressão de que o livro abordaria vários elementos sobrenatural, mas sua resenha esclareceu que não, achei ótimo porque assim se a pessoa for ler depois de ter visto a resenha aqui já sabe mais ou menos o que esperar. Acho legal livros que se passam no Brasil, ainda mais sendo perto da nossa casa, lugares que estamos acostumados a ir, passa uma sensação legal de conhecer o local.

  • Jéssica Maria
    29 jan 2018

    Achei bem interessante o enredo do livro , a sinopse e a capa ,mas conforme ia lendo sua resenha ,no momento q diz q nem td é respondido fiquei triste ,n curto livros assim ,gosto de mistérios resolvidos ,de tds as perguntas respondidas e tal

  • Carolina Santos
    29 jan 2018

    Eu fiquei feliz que você tenha gostado dessa leitura porque eu particularmente não me sentia atraída no livro não sei o que foi porque eu amo livros de suspense mas esse livro me parece um pouquinho tedioso Talvez eu esteja julgando antes de saber mais mas vou ver se eu vou me arriscar nessa leitura

  • Samantha Correa
    28 jan 2018

    Bom me parece que é uma história baseada no estilo do King, mas que não deu muito certo. Talvez seja inexperiência do autor nesse gênero, ou sei lá, queria ter um outro livro como continuação, mas pela resenha não foi um livro cativante. Mas os autores brasileiros têm melhorado muito, mas como em todos os lugares e pessoas ninguém consegue agradar a todos.

  • Lana Silva
    23 jan 2018

    A princípio lendo a sinopse e o título do livro, e possível notar que a premissa desta história e interessante, e que nos prende a leitura, até pelo suspense que ocorre na trama, fazendo com que queremos saber qual será o desfecho da personagem. No entanto ao se deparar com um final muito mal elaborado que deixa a desejar em todos os sentidos, deixando muitas questões em aberto, fez com que eu perdesse interesse na leitura.

    Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

  • Lily Viana
    23 jan 2018

    Olá!
    Já li resenha desse livro, eu não leio muito livro nacional mais já li uns dois e gostei muito da leitura e estou desejando ler mais alguns. A trama é bem envolvente, tem uma historia bem intrigante e que deixa o leitor muito curioso e apegado a leitura. Espero ler em breve!

    Tempos Literários

  • Camila Rezende
    19 jan 2018

    Olá Vinicius,
    Não saiu muito fã de livros de suspense então provavelmente não vou ler esse, mas gostei de saber que a estória do livro se passa em São Paulo (lugar que já fui).
    Gostei de saber que a personagem principal parece ser bem real que faz o leitor se sentir ligado a ela.
    Que pena que o final não agradou, vai ver essa era a intenção do autor quando ele escolheu o título (o leitor tenha varias perguntas no final e pelo visto sem resposta). Quem sabe o autor não esteja planejando algo a mais com a estória, talvez um capítulo extra no site dele?
    Não tinha ouvido falar do autor e não conhecia esse livro tbm

  • Fiquei muito feliz por ter lido essa resenha. Eu vi uma grande falação sobre esse livro e a sinopse me animou bastante, parecia ser o tipo de trama que curto. Mas agora eu dei uma abaixada na expectativa e pretendo ler com o pé mais no chão. Apesar das críticas negativas, gostei muito das positivas e isso me deixou curiosa sobre a história como um todo.
    Ótima resenha!! Abs.

  • Thuanne Hannah Ramos de Souza
    18 jan 2018

    Poxa vida, é meio frustrante livros que acabam assim, parece que toda a expectativa do livro não valeu de nada :/
    Achei engraçado o livro se chamar “As perguntas”… Cadê as respostas? kkkk
    Será que o autor não tá planejando escrever um outro livro pra explicar tudo isso ai? Vamos torcer!

  • Janaina Silva
    18 jan 2018

    Sou fascinada por livros de suspense ,com pitadas de mistério.
    E assim que li a sinopse desse livro ,me interessei imediatamente.
    Mas infelizmente lendo a sua resenha,percebi que a história não segue o caminho esperado .
    Talvez como nos contou,faltou alguns acertos na revisão… Mas mesmo assim ,se eu puder ainda vou ler!

  • Lynn Prado
    17 jan 2018

    Uma das minhas metas desse ano também é procurar livros que estão fora da minha zona de conforto.
    Não tinha ouvido falar desse livro ainda, e a sinopse chamou bastante minha atenção.
    Realmente é frustrante quando o livro terminar e as perguntas ficam sem respostas.

  • Pamela Liu
    17 jan 2018

    Oi Vinicius.
    Que pena que você não gostou tanto do desfecho desse livro. Não tenho nada contra finais abertos, mas é bem frustrante quando várias partes da trama não foram bem desenvolvidos nem explicados.
    Infelizmente só uma boa personagem não é o suficiente para me fazer querer ler um livro.
    Bjs

  • Brenda Ketellyn
    17 jan 2018

    Primeira vez que vejo falar sobre esse livro e adorei a sua resenha, por ser um suspense chamou a minha atenção, mas não pretendo ler por causa do final, odeio quando os finais ficam em aberto e sem concluir, por esse motivo não irei ler.

  • Ludyanne Carvalho
    17 jan 2018

    Gostei das suas metas, eu não conseguiria sair da minha zona de conforto ainda, mas ler mais nacionais é sempre uma meta.
    É a primeira vez que vejo esse livro, e confesso que não me chamou atenção. Suspense não é minha praia…
    Achei interessante essa sensação de realidade da personagem, e os diálogos…
    Talvez o autor tenha uma sequência: As respostas. Haha…
    Ler um livro que não nos enche de perguntas mas não nos dá respostas é realmente frustrante.

    Beijos

  • Lili Aragão
    17 jan 2018

    Então Vinicius, será com um final tão aberto não vai ter uma continuação? espero que sim, pois terminar uma história e ficar com a sensação que faltam capítulos é chato :/ Ainda não conhecia ou autor ou o livro e apesar desse final aberto ele parece ter potencial, pois conseguiu te fazer criar uma conexão com a protagonista. Acho legal essa tua resolução de ler mais nacionais e sair da zona de conforto, de vez em quando eu tento também sair da zona de conforto, é bom pra não cansar os gêneros que lemos e amamos 😉

  • Vitória Pantielly
    17 jan 2018

    Oi Vinícius!
    Eu tinha achado a sinopse tão interessante, com um enredo original, e achei que a investigação envolveria os vultos e sombras que a personagem vê. Pra uma protagonista tão real, era de se esperar pelo menos que o autor concluísse toda a história dela, pena que deixou a desejar …
    Eu não conhecia o livro, e mesmo com os pontinhos negativos, ainda fiquei curiosa para ler, tomara que tenha uma continuação para fechar as pontas soltas.
    Beijos

  • Siga o @laoliphantblogInstagram