La Oliphant

La Oliphant

Resenhas

O Mestre das Chamas por Joe Hill

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Arqueiro
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 592
Código ISBN: 8580417139

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a Editora para resenha.

Comprar: Submarino | Livraria Cultura | Livraria Saraiva | Amazon |


Sinopse: Primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times. Vencedor do Goodreads Choice Awards 2016 na categoria Terror. “Original e envolvente. As páginas viram sozinhas.” – George R. R. Martin Ninguém sabe exatamente como nem onde começou. Uma pandemia global de combustão espontânea está se espalhando como rastilho de pólvora, e nenhuma pessoa está a salvo. Todos os infectados apresentam marcas pretas e douradas na pele e a qualquer momento podem irromper em chamas. Nos Estados Unidos, uma cidade após outra cai em desgraça. O país está praticamente em ruínas, as autoridades parecem tão atônitas e confusas quanto a população e nada é capaz de controlar o surto. O caos leva ao surgimento dos impiedosos esquadrões de cremação, patrulhas autodesignadas que saem às ruas e florestas para exterminar qualquer um que acreditem ser portador do vírus. Em meio a esse filme de terror, a enfermeira Harper Grayson é abandonada pelo marido quando começa a apresentar os sintomas da doença e precisa fazer de tudo para proteger a si mesma e ao filho que espera. Agora, a única pessoa que poderá salvá-la é o Bombeiro – um misterioso estranho capaz de controlar as chamas e que caminha pelas ruas de New Hampshire como um anjo da vingança. Do aclamado autor de A estrada da noite , este livro é um retrato indelével de um mundo em colapso, uma análise sobre o efeito imprevisível do medo e as escolhas desesperadas que somos capazes de fazer para sobreviver.

Vinicius Fagundes
24 de agosto de 2017 24/08/2017 3 Comentários

Joe Hill é um dos meus autores favoritos atualmente. Depois que tive a chance de ler Amaldiçoado, e ainda mais depois que li a série de graphic novels Locke and Key, eu tive a total e completa certeza que os trabalhos dele fazem muito o meu gosto, e que sempre que possível eu vou estar pegando um dos livros dele para ler. Então quando apareceu a chance de resenhar Mestre das Chamas eu não hesitei nem por um segundo. E Mestre das Chamas atingiu quase todas as minhas expectativas, exceto por alguns pontos.

Em Mestre das Chamas, uma assustadora doença chamada Escama de Dragão se espalha pelos Estados Unidos, cobrindo os corpos dos infectados com marcas douradas, antes de causar uma combustão espontânea. A enfermeira Harper Grayson tratou centenas de infectados antes de seu hospital pegar fogo. Mas agora ela descobre estar infectada. Quando o surto começou, ela e seu marido Jakob fizeram um pacto de se matarem juntos caso fossem infectados. Mas quando Harper descobre estar grávida, ela decide que quer tentar dar a luz a seu bebê. Jakob não aceita, e a deixa.

A única esperança de Harper é o Bombeiro, um homem misterioso que aprendeu a controlar o fogo da Escama de Dragão. Harper precisa da ajuda do Bombeiro para encontrar um lugar seguro para carregar seu bebê até o fim da gestação, fora do alcance dos Esquadrões de Cremação, grupos de vigilantes que patrulham as ruas armados, a procura de infectados para exterminar.

A escrita do Joe Hill é, como já é de costume nos livros dele, maravilhosa, e consegue passar perfeitamente a sensação de terror e de desespero que os personagens sentem no meio de toda essa destruição. Não apenas por causa da epidemia Escama de Dragão, mas também pelos conflitos resultantes que aparecem em um mundo transformado por uma praga. Mestre das Chamas consegue criar uma visão bastante alarmante do que acontece quando o mundo vira de ponta cabeça e as pessoas se deixam levar pelo medo e pelo extremismo.

Harper é uma ótima protagonista. No começo do livro, ela é uma pessoa bondosa, mas talvez um pouco ingênua, que só quer ajudar as pessoas da unica maneira que ela pode, como enfermeira voluntária. A medida que a história progresse, podemos ver como ela se adapta ao mundo difícil em que vive e se torna uma heroína capaz, que encontra uma comunidade de pessoas na qual ela realmente faz parte. E o melhor de tudo é que ela consegue isso sem precisar sacrificar seu lado mais dócil.

Os outros personagens também são muito bem construídos. O Bombeiro é uma figura interessante que direciona Harper para a comunidade dos infectados, e os outros membros da comunidade, principalmente Allie, Nick e Renee, integram um elenco de apoio com o qual Harper, e consequentemente o leitor, se afeiçoa rapidamente. Quando a vida de um deles está em perigo, é palpável o quanto eles significam para Harper, então os momentos emocionais são bastante fortes.

Infelizmente o livro tem alguns problemas. O primeiro é que ele é meio cansativo. É um livro de quase 600 páginas, então a não ser que você esteja realmente envolvido com a história, não é aquela leitura fácil de concluir. O começo do livro, as primeiras 100 páginas são ótimas, mas chegando na metade do livro, infelizmente a história começa a ficar um pouco maçante. A história tem ótimos momentos ao longo do livro todo, mas existem partes que poderiam ser removidas facilmente.

Outro problema do livro é o final. Depois de passar 500 e poucas páginas acompanhando a história, o final pode parecer um pouco anti climático. O livro realmente tem um problema de ritmo, algumas partes são muito lentas, então quando chega no final, as coisas acontecem um pouco rápido demais. Acho que o livro poderia ter passado por um processo de edição um pouco mais longo, para realmente lapidar esses problemas de andamento. O começo é excelente, o meio é legal, mas o final infelizmente deixa a desejar.

Mestre das Chamas sofreu um pouco pelo hype que eu acabei criando em cima dos trabalhos do Joe Hill. Apesar dos problemas com ritmo, e o final, foi uma leitura extremamente envolvente, com ótimos personagens, e que mostrou de uma forma muito verdadeira os efeitos que o pânico coletivo pode ter nas pessoas. Não seria o primeiro livro do Joe Hill que eu recomendaria, principalmente pelo tamanho, mas com certeza me deixou com vontade de ler os outros trabalhos dele.

GOSTOU DESSA RESENHA? ENTÃO SE INSCREVA NA NEWSLETTER DO BLOG PARA ACOMPANHAR O NOSSO CONTEÚDO!

Vinicius Fagundes

23 anos. Formado em Publicidade e Propaganda. Viciado em histórias. Desconhecido mundialmente.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Geminiana. Escritora de romances nas horas vagas, mas viciada em séries no dia a dia. Publicitária hiperativa de 9h às 18h. Tem Oasis em todas as suas trilhas sonoras literárias. Prefere o Goodreads ao Skoob. A maluca dos romances de época que ainda vai escrever um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

Ligeiramente Perigosos
Mary Balogh

Compre com desconto

@laoliphantblog

Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Paac Rodrigues

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos