Resenhas 15maio • 2017

Entre a Ruína e a Paixãopor Sarah MacLean

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Gutenberg
Ano de Publicação: 2016
3º livro da série O Clube dos Canalhas
Número de Páginas: 304
Código ISBN: 9788582353424

Comprar: SubmarinoLivraria CulturaAmazon

Sinopse: Uma noiva desaparecida na véspera de seu casamento. Um poderoso duque acusado de assassinato. Uma noite que mudou duas vidas para sempre. Temple viu seu mundo desmoronar quando acordou completamente nu e desmemoriado em uma cama repleta de sangue. Destituído de seu título e acusado de assassinato, o jovem duque foi banido da sociedade. Doze anos depois, recuperado em sua fortuna e seu poder como um dos sócios do cassino mais famoso de Londres, sua redenção surge quando a única pessoa que poderia provar sua inocência ressurge do mundo dos mortos. Após doze anos desaparecida, Mara Lowe se vê obrigada a reaparecer quando seu irmão perde toda a fortuna da família nas mesas do cassino do homem cuja vida ela arruinou. Temple quer provar a todos que é inocente e, sobretudo, se vingar e destruir a vida daquela mulher, enquanto Mara precisa enfrentar o passado para recuperar seu dinheiro. Assim, os dois formam um acordo obsceno que os une em um jogo de poder e sedução. Mas ambos descobrem que a realidade esconde muito mais do que as aparências revelam e eles se veem em uma encruzilhada na qual precisam escolher entre lavar a honra do passado e garantir o futuro ou ceder ao desejo de se entregarem de vez à irresistível atração que sentem um pelo outro, mas que pode arruiná-los para sempre.

O Clube dos Canalhas, eu tenho que admitir, é uma série em que a cada livro eu sinto meu coração derreter mais. Eu amei os dois primeiros volumes da série e, agora finalmente lendo o terceiro livro, eu me sinto completamente apaixonada pela trama da Sarah MacLean. Além de personagens inteligentes e instigantes, em Entre a Ruína e a Paixão, a autora nos dá um enredo mais complexo, cheio de altos e baixos e uma heroína que soube roubar a cena e deixar o enredo todo a seu favor. Definitivamente não tinha como eu não amar tanto esse livro quanto eu amei os dois primeiros da série.

Entre a Ruína e a Paixão é o livro que finalmente vai contar a história do Temple, um dos sócios do Anjo Caído e personagem que conhecemos desde o primeiro livro. Eu sempre tive uma curiosidade maior sobre ele, principalmente porque nos livros anteriores ele sempre me pareceu ser o mais sensato de todos os quatro sócios. Neste livro descobrimos que Temple é conhecido como “Duque Assassino” e isso aconteceu porque na véspera do casamento do seu pai com uma jovem filha de um Conde, a mesma aparece morta ao lado de Temple que não tem nenhuma memória do que aconteceu na noite anterior.

Após doze anos vivendo escondida, Mara Lowe se vê obrigada a revelar a verdade sobre o seu desaparecimento quando seu irmão mais novo perde toda a fortuna da família nas mesas de jogo do Anjo Caído. Furioso, Temple só tem em mente se vingar da mulher que roubou seu futuro, seu lugar na sociedade e a sua paz. O problema é que nenhum dos dois esperava que todas aquelas mentiras e segredos fossem apenas fazer com que a atração entre eles se tornasse cada vez mais forte. Em um acordo perigoso, os dois estão dispostos a arriscar tudo aquilo que possuem para conquistar o que desejam, mas será que conseguem ignorar a paixão crescente entre eles?

Eu amei a Mara mais do que eu achei que pudesse amá-la. Comecei o livro com o pé atrás, principalmente porque Temple já era um personagem do qual eu gostava muito e eu não estava certa de que ela seria realmente o par romântico ideal para ele na história. Mas Mara também tem uma história complicada e, de alguma forma, isso me comoveu. Depois de entender os altos e baixos da personagem ao longo de doze anos vivendo no anonimato, eu pude entender como ela se tornou aquela mulher forte e determinada e porque ela era o par perfeito para o meu Duque Assassino.

Sarah MacLean tem um jeito um tanto único de contar uma história. Seus enredos nunca ficam presos ao romance, sempre nos dando oportunidade de aprofundar ainda mais na aristocracia britânica e conhecer mais dos personagens que tanto amamos. Em Entre a Ruína e a Paixão a redenção é um pouco mais complexa do que nos livros anteriores, envolve assassinato, mentiras e duas pessoas que tinham seus receios sobre a vida. Ainda assim, a autora conseguiu entregar tudo o que eu queria dessa leitura de uma forma muito mais completa e intensa do que eu poderia ter esperado dela.

O enredo tem um desenvolvimento muito bom. Eu gostei que a Sarah soube exatamente os pontos certos para nos jogar as informações que precisávamos para continuarmos presos a trama, foi realmente genial. Os diálogos entre Mara e Temple sempre revelavam muita coisa ao mesmo tempo que não revelavam nada. Sabe aquela dúvida de “será que aconteceu”? A autora consegue usar isso de uma forma muito inteligente no livro, não fazendo com que a leitura fique chata ou cansativa. Acho que de todos os romances da Sarah que eu li até hoje, esse foi o que eu mais consegui me envolver com os personagens e enredo.

Em Entre a Ruína e a Paixão conseguimos ver um lado do Temple que ainda não tinha sido revelado nos livros anteriores, e eu confesso que fiquei muito mais apaixonada por ele do que fiquei por Cross, personagem principal do livro anterior. Além disso, a autora não perdeu a oportunidade de trazer de volta as heroínas dos livros anteriores, nos dando um gostinho de como ficou o casamento delas com seus respectivos maridos e sócios do Anjo. Aliás, a participação delas rendeu ótimas cenas na história, devo dizer.

Não tem como negar que, até agora, Entre a Ruína e a Paixão foi o melhor livro da série O Clube dos Canalhas até agora, embora eu tenha que admitir que afirmar isso é um pouco difícil considerando que eu também amei muito os dois livros anteriores – Pippa rainha do meu corpo ❤. Os leitores de romances de época certamente vão amar esse livro, e acho que essa série inteira. A Sarah tem uma escrita envolvente, completa e os seus personagens não deixam nem um pouco a desejar.

Gostou dessa resenha? Então curta a nossa página no Facebook para acompanhar as novidades do blog!

Débora Costa ver todos os artigos
Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

Posts relacionados

Comente com o Facebook

Comente pelo WordPress

8 Comentários

  • Oie
    ai que bom que gostou tanto da leitura, parece ser bem intensa para quem gosta mesmo do gênero. Não sei se é algo que leria por agora mas está bem interessante o que li na sua resenha

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • Michele Lopez
    22 maio 2017

    Olá,
    Achei a premissa bem interessante. Ainda não fiz a leitura de nenhum dos volumes da série, mas confesso que fiquei bem intrigada para conferir a redenção que houve nesse livro e também saber um pouco mais sobre Temple, um dos personagens que mais chamou minha atenção no decorrer da resenha.
    É muito bom saber que a Sarah desenvolveu muito bem toda a trama, sabendo quando soltar (ou não) informações para manter o leitor preso até o final da leitura.

    LEITURA DESCONTROLADA

  • Ana Paula Medeiros
    19 maio 2017

    Oi!
    Quando olhei a capa desse livro já pensei que era mais uma história daquelas com a capa parecida (mulheres com vestidos longos e luxuosos), e como ando meio saturada de livros com a capa nesse estilo não estava nem dando bola. Mas a premissa é diferente dos demais, ainda que eu não tenha lido sobre os primeiros livros. Parece que tem todo um mistério e tudo mais… Me deu vontade de fazer a leitura! hehe

  • Lilian Farias
    19 maio 2017

    É bem bizarro (não uso o termo no sentido pejorativo) você acordar sem memória ao lado da futura madrasta e morta, ainda por cima. Eu achei o enredo convidativo e sinto que é um romance que prende fortemente, acredito que os leitores do gênero vão ter um ataque de amor pela obra.

  • Ana Caroline
    18 maio 2017

    Olá, tudo bem? Sarah ganhou meu coração no momento que li o livro do Crosso e do Temple. Confesso que quando comecei a série, Penelope de nenhuma forma me conquistou fazendo com que eu quase desistisse do Clube dos Canalhas. Mas após várias pessoas insistindo que eu lesse o próximo, fiz e simplesmente me apaixonei. Vejo muita gente não gostando deste, justamente por causa da Mara e tudo que envolve a história do dois, mas assim como você ela conseguiu me cativar. Adoro esse quero, não quero dos dois e é demais. Adorei a resenha <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

  • Maria Luíza
    17 maio 2017

    Olá, tudo bem?
    Eu estou doida para ler essa série. Sempre ouço muitos comentários positivos, mas nunca tive a oportunidade de ler nada da autora.
    Fiquei ainda mais animada ao perceber que este é o terceiro livro da série e você está gostando cada vez mais. Às leio séries que começam muito bem, depois vai desandando. Então, é bom saber que não é o caso.
    Além disso, fiquei encantada com a descrição que você fez do Temple, então, prevejo mais um crush literário proa mim.
    Adorei sua resenha e nem preciso dizer que anotei a dica né? hahaha
    Beijos!

  • Marcio Silva
    16 maio 2017

    Já ouvi falar do nome dessa obra, mas infelizmente nunca tinha visto sua sinopse e muito menos a capa. Confesso que me chama bastante atenção e estou muito curioso para conferir por mim mesmo… Parabéns pela resenha.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

  • Michelle
    15 maio 2017

    Olá, pra ser sincera nunca li nada do gênero, já vi alguns leitores comentarem sobre o clube doa canalhas, mais não imaginei que fosse esse tipo de leitura, porém adorei conhecer um pouco mais desse livro vou pesquisar sobre os demais e pretendo ler em breve, beijos!

  • Siga o @laoliphantblogInstagram