La Oliphant

La Oliphant

Resenhas

Casada até Quarta por Catherine Bybee

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Verus
Ano de Publicação: 2017
1º livro da série As Noivas da Semana
Número de Páginas: 196
Código ISBN: 9788576865933

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a editora para resenha.

Comprar: Livraria Cultura | Livraria Saraiva | Amazon |


Sinopse: Blake Harrison: rico, nobre, charmoso... e precisando de uma esposa até quarta-feira. Para isso, Blake recorre a Sam Elliot, que não é o homem de negócios que ele esperava. Em vez disso, ele encontra Samantha Elliot, linda e exuberante, com a voz mais sexy que ele já ouviu. Samantha Elliot: dona da agência de casamentos Alliance, ela não está no menu de pretendentes... até Blake lhe oferecer milhões de dólares por um contrato de um ano. Não há nada de indecente na proposta dele, e além disso o dinheiro vai ser muito útil para quitar as contas médicas da família dela. Samantha só precisa disfarçar a atração que sente por seu novo marido e evitar a todo custo a cama dele. Mas os beijos ardentes de Blake e seu charme inegável se provam muito difíceis de resistir. Era um contrato de casamento que previa tudo... menos se apaixonar. Agora só resta a Samantha proteger seu coração até que o contrato chegue ao fim.

Débora Costa
23 de setembro de 2017 23/09/2017 4 Comentários

Eu não sei vocês, mas nos últimos meses eu tenho tido muito problema com autores que não gostam de se aprofundar nos seus personagens. Catherine Bybee, apesar de ter uma escrita deliciosa, comete esse mesmo erro em seu romance Casada até Quarta, o primeiro livro da série Noivas da Semana. Apesar de ter um enredo divertido e diálogos interessantes, o livro não se aprofunda nos personagens, não entrega uma trama elaborada e acaba entrando para o time de livros que a gente costuma ler quando não tem outra coisa melhor para fazer – o que eu considero uma pena porque, volto a repetir, a escrita da autora é realmente muito boa.

Lançado no Brasil sob o selo Verus, Casada até Quarta vai contar a história de Blake Harrison, um nobre britânico, muito charmoso e convenientemente muito rico que precisa se casar urgentemente para atender as exigências do testamente do seu pai. Para conseguir garantir a sua fortuna, Blake resolve apelar para a agência de casamentos de Sam Elliot, a quem ele acredita ser um homem. Quando Blake conhece Sam, ele não fica apenas surpreendido com o fato de ser uma mulher, mas também pelo fato de a mesma ser inteligente, sagaz e extremamente bonita. Sam não estava no menu de opções de Blake até o magnata britânico lhe fazer uma proposta irrecusável. Com uma aliança no dedo e um marido altamente sexy ao seu lado, o maior problema de Sam não será convencer as pessoas do seu casamento de fachada, mas sim resistir a atração que sente por Blake.

Eu gostei muito da proposta desse enredo. Um dos motivos para eu ter escolhido Catherine Bybee foi por ter achado esse enredo criativo e com todos os elementos que conseguiriam me prender em um romance desse estilo. Mas apesar da leitura ter sido muito agradável, o fato do livro ter menos de duzentas páginas me incomodou bastante. Logo que eu comecei a leitura, eu já percebi que teria o problema dos capítulos corridos. Diálogos curtos, informações jogadas a torto e a direito e as narrativas pouco exploradas sobre o background dos personagens. Acredito que hoje, esse seja o meu maior problema com romances que fazem parte de séries descontinuadas: eu sou o tipo de leitura que precisa imergir na história e romances curtos nunca conseguem me satisfazer neste ponto.

“[…] havia trabalhado arduamente para conquistar sua reputação de canalha sem sentimentos, e não precisava estragar tudo fingindo estar apaixonado para que uma mulher subisse ao altar com ele.”

A narrativa em terceira pessoa, apesar de muito bem trabalhada pela autora, não contribui muito para que o leitor consiga se aprofundar nos personagens. As informações são jogadas ao longo do enredo, mas não permite que a gente, enquanto leitor, sinta o que o personagem está sentindo. Com o background de Sam e Blake, eu realmente queria ter tido a oportunidade de ter acompanhado o romance dos dois do ponto de vista deles mesmos, talvez em uma narrativa alternada ou pelo menos do ponto de vista de um dos dois, porque não? Eu senti bastante falta de conseguir identificar – ou mesmo sentir – no enredo o sentimento dos personagens. Confesso que apesar de ter “engolido” o romance, eu não acreditei que eles estavam realmente apaixonados.

Casada até Quarta tem uma trama bastante interessante, se ignorarmos o fato de ser um enredo rápido. Eu gostei da forma como a autora trabalhou elementos simples para prender a minha atenção até o final da leitura, que no final, eu tenho que admitir que funcionaram muito bem.  Sam e Blake não vivem um romance que é construído apenas em cima da conveniência do casamento. Eu gostei da forma como eles encararam certos obstáculos juntos e a forma como construíram o relacionamento a base de confiança. Esse tipo de relacionamento deveria ser muito mais explorado em livros do gênero, ao invés do clássico homem-rico-gostoso-controlador-de-tudo.

“Isso é perigoso. O desejo deles era real, pelo menos para ela.”

O que eu posso dizer? Casada até Quarta é um ótimo livro para você ler quando está com aquela boa e velha ressaca literária. É um livro com bons diálogos, com uma escrita deliciosa e com personagens que certamente vão te arrancar boas risadas – ou pelo menos te deixar com aquela sensação gostosa dentro do peito depois de uma leitura agradável. Para a minha primeira experiência lendo Catherine Bybee, eu devo dizer que gostei muito mais de Casada até Quarta do que eu estava esperando e quero muito acompanhar os próximos lançamentos dessa série.

Gostou da resenha? Então se inscreve na nossa newsletter para acompanhar os próximos conteúdos!

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Geminiana. Escritora de romances nas horas vagas, mas viciada em séries no dia a dia. Publicitária hiperativa de 9h às 18h. Tem Oasis em todas as suas trilhas sonoras literárias. Prefere o Goodreads ao Skoob. A maluca dos romances de época que ainda vai escrever um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

O Príncipe Corvo
Elizabeth Hoyt

Compre com desconto

@laoliphantblog

Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Paac Rodrigues

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos