La Oliphant

La Oliphant

Resenhas

Garota em Pedaços por Kathleen Glasgow

O livro no Skoob e no Goodreads.

Editora: Planeta Brasil
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 384
Código ISBN: 8542209338

Obs: Este livro foi cedido em parceria com a Editora para resenha.

Comprar: Submarino | Livraria Cultura | Livraria Saraiva | Amazon |


Sinopse: Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso –um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. “Viver não é fácil.” Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica – para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida –, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores. Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.

Vinicius Fagundes
20 de junho de 2017 20/06/2017 9 Comentários

Garota em Pedaços é um romance young adult, e é o livro de estréia da americana Kathleen Glasgow. O livro, lançado em março de 2017 pela Planeta Brasil, conta a história de Charlotte, uma adolescente que passou por momentos difíceis em sua vida. Além de sofrer bullying na escola, Charlotte acaba perdendo seu pai, e sua melhor amiga. Por causa de tudo isso, Charlotte se auto mutila e isso a leva a ser internada em um hospital psiquiátrico.

Quando o plano de saúde de sua mãe suspense seu tratamento, Charlotte se vê forçada a deixar sua cidade natal de Minneapolis, e ir morar na ensolarada Tucson. Completamente sozinha pela primeira vez em sua vida, Charlotte precisa se virar sozinha para conseguir um emprego e um lugar para morar. Para ocupar sua mente e evitar o círculo vicioso da dor, Charlotte se foca no seu talento para o desenho, e nas pessoas que conhece em sua nova cidade.

Eu tenho que admitir que Garota em Pedaços é um tipo de livro que eu não leio. Histórias sobre saúde mental, que mostram personagens passando por situações difíceis e lutando por suas recuperações são com certeza importantes, e completamente necessários para desconstruir o estigma que a sociedade ainda tem com as pessoas neuroatípicas. Mas histórias assim realmente não se encaixam nos meus gostos, já que eu tenho uma tendência a gostar mais de histórias fantásticas.

Mesmo com a minha predisposição a não curtir livros desse estilo, Garota em Pedaços acabou me surpreendendo. O livro segue Charlotte por vários momentos de sua recuperação, e é impossível não torcer para que as coisas acabem bem pra ela. Esse tipo de enredo pode ser arriscado, pois depende muito da afinidade que o leitor tem com o personagem. Vi algumas resenhas falando que não gostaram tanto da personagem e, consequentemente do livro, mas pra mim, tudo funcionou bem.

Apesar de ter gostado do livro, ele tem alguns pontos que me incomodaram. A narração do livro, feita pela própria Charlotte, é um pouco dispersa demais pro meu gosto. Não existe uma divisão de capítulos, somente trechos dos pensamentos de Charlotte, como se o livro fosse o diário dela. Imagino que existem pessoas que gostem desse estilo de narração, mas infelizmente eu não sou uma delas. Essa narração acabou deixando o livro um pouco desconecto, e em alguns momentos, eu tive que reler certas partes pra entender quanto tempo passou entre um trecho e outro.

Outro problema que eu tive com o livro é o fato de que ele tenta explorar coisas demais. A história da Charlotte já é uma história pesada por se tratar de saúde mental e de automutilação. Mas o livro ainda tenta falar sobre anorexia, drogas, alcoolismo, estupro, relacionamentos abusivos, entre outras coisas. Acaba ficando um pouco lotado demais, e em partes tira a atenção do que devia ser o foco da história: Charlotte e sua recuperação.

Tendo dito isso, Garota em Pedaços tem uma mensagem importante sobre recuperação, e mostra com bastante sinceridade como é a experiência de alguém que vive esse tipo de coisa. A jornada de Charlotte é emocionante, quando é mais focada nela e nos seus problemas, e a escrita da autora é efetiva em passar as emoções da protagonista.

Garota em Pedaços me parece ser um livro para um tipo específico de público. Se você gosta de histórias pesadas, focadas em saúde mental e em temas como suicídio e abuso, deve gostar de Garota em Pedaços. Se você for mais como eu, alguém que prefere uma história fantasiosa e menos realista, não sei se esse é pra você. Mas eu recomendaria para todos simplesmente pela mensagem de saúde mental que o livro passa.

Gostou da resenha?! Então não se esqueça de se inscrever na NEWSLETTER do blog para acompanhar as novidades!

Vinicius Fagundes

23 anos. Formado em Publicidade e Propaganda. Viciado em histórias. Desconhecido mundialmente.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de Steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

The Beauty of Darkness
Mary E. Pearson

Compre com desconto

@laoliphantblog


Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos