Resenhas 13fev • 2014

Tipo Destino, Susane Colasanti

A amizade de Lani e Erin se fortaleceu após um acidente onde Lani pensa que jamais teria sobrevivido se não fosse pela ajuda de Erin. Apesar disso, as duas amigas são completos opostos: Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. As duas tem muitas poucas coisas em comum, enquanto Lani gosta de astrologia e ficar em casa, Erin gosta de pessoas e festas.
Então Erin conhece Jason e eles logo começam a namorar, porém, o que ela não imaginava era que Lani e Jason acabariam tendo um tipo de “conexão astrológica”, fazendo com que os dois tenham muito mais afinidade um com o outro. Por causa da grande amizade entre as duas meninas, Lani fica muito tempo com Jason também, e claro, que um sentimento muito forte mais rolar entre os dois.

“Por causa da grande amizade entre as duas meninas, Lani fica muito tempo com Jason também, e claro, que um sentimento muito forte mais rolar entre os dois.”

O primeiro livro que eu li da Susane Colasanti foi “Bem mais perto”, e apesar de não ter sido o melhor livro de comédia romântica que eu já tinha lido, eu realmente gostei da escrita da autora. Quando anunciaram o lançamento de “Tipo Destino”, eu realmente fiquei ansiosa com o lançamento do livro, porque pelo o enredo da história, eu realmente estava esperando mudar a minha opinião sobre a “criatividade” da autora. Infelizmente, não foi o que aconteceu.
Logo no começo do livro nós percebemos que a amizade de Lani e Erin soa um pouco “obrigatória” por causa do acidente. Durante vários trechos do livro podemos perceber Lani um tanto submissa as vontades de Erin. Quando Jason surge na história, fica bem claro que ele e Erin não tem nenhum tipo de envolvimento mais profundo apesar de estarem namorando, o que me faz questionar se a Erin realmente estava gostando dele ou se aquilo era mais um status de “oi eu tenho namorado”.

“Ele tinha um bom argumento. Não podemos escolher quem amamos. Blake sabe disso melhor do que ninguém. O amor não tem lógica, e nem sequer é uma escolha nossa. O amor nos escolhe.”

Confesso que o livro me lembrou muito “The Unwritten Rule”, que possui essa mesma temática de se apaixonar pelo namorado da melhor amiga. Os personagens são extremamente parecidos, e até mesmo o desenrolar da história me lembra um pouco o livro da Elizabeth Scott. Outra coisa que também me deixou um pouco chateada foi o não aprofundamento na relação de Lani e Jason. Eu entendo que tínhamos toda a questão do envolvimento astrológico, influencia do cosmos, mas ainda assim eu estava esperando que eles fizessem uma conexão bem mais profunda do que realmente foi mostrado no livro.
Em contrapartida, ainda temos a escrita gostosa da Susane, que é o que realmente me convence a continuar lendo os livros dela. A escrita é simples, e de certa forma te envolve no enredo da história, e faz com que você acabe se apegando ao livro mesmo sabendo que a história não é lá essas coisas.
23jan • 2014

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista , por Jennifer E. Smith

Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as...

19jan • 2014

Anna e o Beijo Francês, por Stephanie Perkins

Qual garota nunca sonhou em se mudar para Paris?! Ao contrário de muitas de nós, se mudar de Atlanta, deixar sua melhor amiga e seu futuro-possível-namorado era tudo o que Anna Oliphant não...

07jan • 2014

Coração de Tinta, por Cornelia Funke

Eu não sei bem como começar a falar de Coração de Tinta, sem deixar transparecer o quão apaixonada eu sou pelo livro. Bom, o livro gira em torno de uma única pergunta: “Quem...

30dez • 2013

O Circo da Noite, por Erin Morgenstern

O Circo da Noite, da autora Erin Morgenstern foi lançado no Brasil pela editora Intrínseca e ganhou meu coração assim que eu o vi em promoção no submarino. A história gira em torno...

1 108 109 110
Siga o @laoliphantblogInstagram