La Oliphant

La Oliphant

Literaría

Porque Gabriel Oak é seu novo amor literário.

Débora Costa
10 de novembro de 2017 10/11/2017 0 Comentários

Recentemente adaptado para um lindo drama estrelando Carey Mulling, Far From The Madding Crowd de Thomas Hardy, é a história menos deprimente do autor e também apresenta a protagonista mais complexa do mesmo em Bathsheba Everdene (sim, ela é tão legal que Suzanne Collins pegou o sobrenome dela emprestado para Katniss). Em vez de suportar uma série de batalhas letais inspiradas em reality shows, essa Everdene é uma mulher rica que se vê se tornando mais humilde pelas vidas dos fazendeiros com quem ela se envolve quando ela repentinamente vira chefe deles.

Ao longo do livro, nós conhecemos um dos homens mais apaixonantes da literatura na forma do Gabriel Oak. Ele ama Bathsheba imediatamente por sua independência feroz e vulnerabilidade escondida, mas, no estilo do Sr. Darcy de Orgulho e Preconceito, confessa o seu amor cedo demais e usando as palavras erradas. Como resultado, ela foge dele direto para os braços de basicamente o Sr. Wickham de Orgulho e Preconceito, aqui na forma do bigodudo e obviamente horrível Sargento Troy. Um terceiro pretendente logo aparece em cena também, mas em vez do alívio cómico do Sr. Collins de Orgulho e Preconceito, esse homem é Farmer Boldwood e ele se torna talvez a figura mais trágica em um livro muito muito trágico.

Nós conhecemos Boldwood pela primeira vez como um fazendeiro competidor de Bathsheda, e ela se ofende tanto com o jeito dismissivo com que ele a trata que ela decide pregar uma peça nele. Em um momento bastante impetuoso, ela lhe escreve uma carta de amor anônima. Como ele é um solteirão, ela vê isso como uma piada provocadora. Mas o efeito dessa carta muda a vida de Boldwood. Ele nunca tinha se interessado romanticamente por ninguem antes, e os sentimentos que Bathsheda acorda nele são tanto excitantes quanto assustadores. Timidamente e desajeitadamente, ele começa a cortejar nossa heroína. Bathsheba fica mortificada.

Sabendo do respeito que Boldwood tem dentro de sua comunidade, e também querendo poupa-lo da dor da humilhação, Bathsheda tenta dispensá-lo gentilmente. Porque esse é um romance de Thomas Hardy, os problemas de relacionamento dela são misturados com um suicídio coletivo de ovelhas, a destruição de diversos fardos de feno pelo fogo e pela chuva, a completa ruína financeira de Gabriel, e a morte de uma jovem grávida no pântano. E então, numa reviravolta que lança a narrativa do melodrama para uma tragédia de partir o coração, Boldwood invade um baile com uma arma, o que tem efeitos desastrosos.

Essa história ainda não foi, até onde eu sei, reinterpretada para um cenário do século 21. Mas as ações de Boldoowd aqui ecoam muito das discussões de hoje sobre masculinidade tóxica, encontrando esse homem mais velho previamente bem equilibrado destruído psicologicamente pela rejeição de uma mulher. E enquanto a carta de Bathsheda certamente o colocou nesse caminho, ela não é responsável pelas ações que ele toma depois que ela o rejeita. Ainda assim, compreensivamente, ela se culpa pelo desastre. Ela começa o livro como uma pessoa altamente confiante, um tanto arrogante mas engenhosa, dependendo de sua força interior para passar pela litania de horrores que Hardy joga nela. Mas o choque e o remorso pelo colapso de Boldwood parece quebra-la completamente.

E então… Entra Gabriel Oak. Lembra quando eu disse que esse é o livro menos deprimente de Hardy? Eis o porque: porque apesar de Gabriel ter confessado o seu amor muito cedo e Bathsheda ter fugido, ele nunca parou de ama-la. E o amor dele não se parece com a paixão perigosa do Sargento Troy, ou com a mania transtornada de Boldwood; se parece com um homem que respeita tanto uma mulher que se afasta quando ela pede, e a ajuda a salvar o seu feno da chuva quando ninguém mais o faz.

Gabriel não é um herói romântico no molde de outros da literatura clássica; ele não é endiabrado como Gilbert Blythe de Anne of Green Gables, ou melancólico como o Capitão Wentworth de Persuasion, ou latente como Mr. Darcy. Gabriel é sincero e inteiramente sem artificio, o que Bathsheba inicialmente confunde como uma certa simplicidade, mas acaba percebendo que é maravilhoso.

A medida que o personagem de Bathsheba passa pela prova severa que é o enredo desse livro, Gabriel Oak permanece tão firme quanto a árvore de onde vem seu nome. Ele é tão completamente livre de artifícios ou pretensos que quando o par finalmente confessa seus sentimentos, ele a oferece seu coração dizendo, o que talvez seja a minha citação literária favorita, “em casa ao lado do fogo, pra onde você olhar, estarei eu – e pra onde eu olhar, lá estará você.”

Os outros livro de Hardy acabam com suas heroínas mortas ou quase catatônicas. Bathsheda passa pelo equivalente a 3 temporadas de uma série de TV de reviravoltas ao longo desse livro, mas no fim ela ainda é inteiramente ela mesma. Similarmente ao epilogo pela sua xará Katniss no terceiro livro da série Jogos Vorazes, Bathsheba se encontra feliz com a domesticidade. E depois de tudo que ela e Gabriel passam, você pode realmente culpa-los por estarem animados por uma vida quieta como fazendeiros no pântano?

Este conteúdo foi originalmente publicado por Ann Foster no site Book Riot. O La Oliphant é apenas responsável pela tradução do conteúdo.

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Geminiana. Escritora de romances nas horas vagas, mas viciada em séries no dia a dia. Publicitária hiperativa de 9h às 18h. Tem Oasis em todas as suas trilhas sonoras literárias. Prefere o Goodreads ao Skoob. A maluca dos romances de época que ainda vai escrever um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

O Príncipe Corvo
Elizabeth Hoyt

@laoliphantblog

Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Paac Rodrigues

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Compre com desconto

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos