La Oliphant

La Oliphant

Lista

Livros Contemporâneos Escritos e Protagonizados por Mulheres que Você Deve Ler

Amanda Roberto
11 de março de 2017 11/03/2017 0 Comentários

Olá pessoas! Nessa Semana da Minas, eu separei alguns livros escritos e protagonizados por mulheres. Todos os livros são contemporâneos, ou seja, surgiram basicamente no mesmo período. Apenas um deles foi escrito no século passado, mas como já existia o advento da Internet, a realidade é bem similar à atual.

Vale ressaltar que os livros que indicarei aqui podem parecer não ter nenhum cunho político/social, mas leiam com atenção e encontrarão. São livros escritos por mulheres, que foram aclamados pela crítica, alguns até viraram filmes de sucesso. Os livros abaixo mostram mulheres reais, com sentimentos e atos reais, mesmo quando só existiram na ficção. Vamos começar?

O Diabo Veste Prada

A jornalista recém formada Andrea Sachs (Andy) consegue o emprego (que “toda garota deseja”) como assistente de Miranda Priestly na revista Runway, que é um dos selos da grande editora Elias Clark. No entanto, Andy não tem bem o perfil da vaga e, ao aceitar o emprego, precisa se adaptar à nova realidade regada de glamour, belas roupas e uma rotina de trabalho pesada.

Entre Giorgios e Valentinos, O Diabo Veste Prada descreve as várias faces do mundo da moda. A história pode parecer um pouco superficial, mas é uma crítica clara aos padrões ditados pela indústria fashion. A autora tenta mostrar que, apesar de lindo e deslumbrante, o mundo da moda consome o tempo e a vida das pessoas.

Andy vira a Garota Runway exemplar, mas internamente ela se rebela contra os padrões. Ao mesmo tempo, Andy se sente enebriada pelo glamour a sua volta e ao mesmo tempo luta contra o sistema.

O Diabo Veste Prada também mostra como as mulheres são importantes dentro desse setor. Miranda Priestly, a chefe de Andy, é uma mulher que dita os parâmetros da indústria. Pensar numa mulher assim parece até mentira né? Pois não é. Especula-se que o livro tenha um fundo de verdade já que a autora, Lauren Weisberger, foi assistente de Anna Wintour na Vogue. Anna é considerada a mulher mais influente do mundo da moda contemporânea. Ela dita tendências, aprova ou desaprova estilistas, roupas, modelos, etc. Anna é tida como rude e grosseira pelos seus colegas de trabalho e amigos, mas sempre exaltada por sua visão e disposição para o trabalho.

Obs.: Relembro que o livro é uma crítica ao mundo da moda, então leiam com essa ótica.

Obs².: O livro tem uma continuação mas é bem “meh”

O Diário de Bridget Jones

O Diário de Bridget Jones é um livro polêmico. Mostrando uma mulher na casa dos 30, com pouquíssima autoconfiança e na busca infinita pelo romance perfeito, O Diário de Bridget Jones é quase uma autobiografia, totalmente fictícia (pegaram?). Bridget é exatamente o exemplo que nenhuma de nós deve seguir, porém ela é totalmente real.

O Diário de Bridget Jones se passa em 1995 na Inglaterra. Bridget é uma mulher solteira, na casa dos 30, que está acima do peso (imposto pelo padrão da sociedade), viciada em livros de auto ajuda e como uma vida bem engraçada. Em seu diário, Bridget descreve suas frustrações com o corpo, a família, o amor, etc.

Bridget faz dieta maluca que dura 2 dias, come desenfreadamente quando ansiosa, emagrece sem fazer esforço, engorda quando faz dieta, tem que ouvir dos parentes “cadê os namoradinhos?”, acredita em horóscopo, auto ajuda ou em qualquer coisa que indicarem. Bridget é engraçada, determinada e um pouco atrapalhada (mas quem não é?). Apesar de parecer bem permissiva, Bridget se mostra forte em vários momentos do livro. Dividida entre Mark Darcy e Daniel Cleaver, Bridget vive as mais inusitadas experiências durante um ano.

Escrito por Helen Fielding, O Diário de Bridget Jones ganhou uma continuação em 1999. Os dois livros viraram filme. No ano passado, o filme O Bebê de Bridget Jones estreou nos cinemas e também ganhou uma adaptação para livro. Leve e hilário, O Diário de Bridget Jones é um ótimo remédio para o estresse e mau humor.

Obs.: Em 2014 foi lançado o terceiro livro da série intitulado “Louca pelo Garoto”. 

 A Garota no Trem

O suspense A Garota no Trem é um Thriller psicológico com as nuances de suspense mais loucas da vida. Primeiro você tem uma protagonista que perdeu casa, marido, emprego e a sanidade. Rachel é a protagonista menos confiável para se encaixar num thriller.

E aí Rachel começa a inventar uma história de vida perfeita para o casal que ela vê através da janela do trem. Sem saber nada da rotina deles, ela cria um ambiente familiar amável e até põe nomes nos dois: Jason e Jess. Um dia, ao passar de trem, Rachel vê uma cena chocante no lar perfeito que ela criou. Logo após, ela fica sabendo que Jess, que na verdade se chama Megan, sumiu.

A Garota no Trem é um suspense, tão suspense que você fica perdido sem saber o que vai acontecer no final. Não dá pra saber o que realmente está acontecendo e o que está sendo inventado pela protagonista. Como a história nos é apresentada pela perspectiva das personagens, Rachel, Ana e Megan, nós vemos cada pedaço se desdobrar como se estivéssemos atrás dos olhos delas.  As histórias, muitas vezes contadas em diferentes linhas do tempo, sempre se encontram. Nesse encontro os detalhes vão sendo revelados.

A Garota no Trem é um Thriller viciante, com personagens totalmente reais. Escrito por Paula Hawkins, o livro foi fenômeno editorial em 2015 e virou filme em 2016. Leiam, sério, vocês não se arrependerão.

Orange is The New Black

Esse livro é bem interessante e totalmente baseado em fatos reais. Orange Is The New Black conta a história de Piper Kerman, uma jovem de 23 anos, recém formada, que se apaixona por uma narcotraficante internacional. Vivendo uma vida cercada de luxos e mordomia, Piper soube aproveitar tudo o que o seu relacionamento com Nora proporcionava. No entanto, Nora pede que Piper participe do esquema de contrabando, voltando para os Estados Unidos com uma mala de drogas.

As drogas nunca chegaram e Piper, tecnicamente, não era uma traficante. Após essa experiência, ela resolve cortar laços com Nora e seguir a vida.  Em 1998, 5 anos após o episódio da mala, Piper, agora com uma vida totalmente estável e feliz, foi indiciada por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.  Após o indiciamento, o caso ainda levaria mais 6 anos para ser julgado. Em fevereiro de 2004 ela segue para a Instituição Correcional de Danbury para cumprir sua pena de 15 meses de prisão.

Quando Piper, uma mulher bonita, bem instruída e de classe média chega na prisão, ela se surpreende com a vida que as detentas levam. Lá na prisão todas são iguais, sem distinção de crime cometido ou pena a cumprir. Piper faz amigas e participa da sociedade prisional como um membro ativo. Isso não quer dizer que as coisas tenham sido fáceis. Piper precisava  lidar com a saudade da família e dos amigos, com o sistema carcerário e com a humilhação por parte dos funcionários.

Piper Kerman é o nome da autora do livro, e sim, isso é uma biografia. A cadeia humanizou a visão de Piper sobre as pessoas. O livro mostra como é estar do outro lado, como é ser culpado. Orange Is The New Black virou série em 2013 da Netflix. Piper hoje  faz parte de uma associação penitenciária feminina, e frequentemente ministra palestras para alunos de direito, criminologia, sociologia e criação literária.  

Obs.: Para os que assistem a série e não leram o livro, fiquem tranquilos pois, aparentemente, não tem spoiler, já que a série é bem fictícia.

Precisamos falar sobre Kevin

Precisamos Falar Sobre Kevin é um romance sobre um massacre escolar fictício ocorrido em uma escola do subúrbio de New York. Eva Katchadourian é mãe de Kevin, um assassino de 16 anos que matou sete colegas, uma professora e um servente. O que vemos no livro, são cartas de Eva, endereçadas a Franklin, seu marido.

Eva era uma mulher independente e bem sucedida, que acaba largando a carreira após o nascimento de Kevin. Após se descobrir grávida, Eva começa a recuar da decisão, pois sabia o quanto podia atrapalhar seus planos. Porém, acaba aceitando a função de “mãe” quando se vê presa a Kevin, desde o início, de uma maneira doentia.

Apesar de ser intitulado como romance, Precisamos Falar Sobre o Kevin tem estrutura de um Thriller. Eva usa suas cartas como um desabafo. Nelas ela relembra a infância do filho, e tenta encontrar sua parcela de culpa em cada momento difícil. Kevin, que sempre foi uma criança problemática, nunca mostrou por Eva o mesmo amor que entregava ao pai. Para Eva, Kevin sempre foi um desconhecido. Para Franklin, sua família era perfeita.

 Escrito pela jornalista Lionel Shriver, Precisamos Falar Sobre o Kevin mostra a frustração de Eva como Mãe, como mulher e como esposa. Suas cartas funcionam como um diário da vida da família. É um livro excepcional, que faz uma clara crítica aos moldes de família e criação dos filhos na sociedade americana.

Precisamos falar sobre o Kevin foi lançado em 2003 e adaptado para o cinema em 2011. Recomendo a todos que tenham tempo e disposição mental, pois o livro entra um pouco na cabeça e faz a gente repensar muito sobre a nossa sociedade e a família tradicional.

Essa é a minha contribuição para a nossa semana das Minas! Espero que vocês tenham gostado das indicações. Boa leitura!

Amanda Roberto

Carioca, apaixonada pelo Rio e dona de uma personalidade bem eclética. Aficionada em Thriller, Terror, Romances policiais, Romances históricos e um tanto de outros gêneros que nem sei classificar. Adoro contar e ouvir histórias, e sonho em um dia colocar todas elas em um livro. Um dia perfeito? Eu, um livro, uma praia deserta e uns bons petiscos (sem comida não dá).

ver todos os artigos »



Deixe seu Comentário


Débora Costa

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de Steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

The Beauty of Darkness
Mary E. Pearson

Compre com desconto

@laoliphantblog


Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos