La Oliphant

La Oliphant

Tudo em: Literaría

Autores nacionais só devem escrever livros ambientados no Brasil

Débora Costa
24 de março de 2017 24/03/2017 0 Comentários

Autores nacionais só devem escrever livros ambientados no Brasil

Mais um para a série de assuntos desconfortáveis que não deveríamos estar discutindo, mas estamos. Recentemente eu vi uma discussão sobre autores nacionais que escrevem personagens e enredos ambientados em outros países. Apesar de eu ter tido a esperança de que fosse uma discussão saudável, as pessoas realmente estavam criando uma polêmica em torno do assunto como se autores nacionais desvalorizassem seu trabalho ao usar outras culturas para criar seus enredos.

Eu fico nauseada só de pensar que eu preciso escrever um texto para que algumas pessoas possam entender que ninguém é obrigado a nada. Digo, quer dizer que por eu ser brasileira eu automaticamente não posso escrever nenhum livro ambientado nos EUA porque isso é uma desvalorização da minha cultura? É sério isso?! Será que vocês não perceberam que a literatura nacional já é desvalorizada o suficiente para vocês ficarem limitando os nossos autores?


A sensibilidade feminina no selo DarkLove

Débora Costa
08 de março de 2017 08/03/2017 10 Comentários

heroina-romantica-moderna-4

Dia Internacional da Mulher. Um dia para comemorar sobre os nossos feitos, sobre as nossas conquistas. O único dia do ano dedicado único e exclusivamente ao sexo feminino. Embora a data muitas vezes seja tratada como “mais uma”, o 08 de março tem importância para muitas de nós. E por isso criamos a #SemanaDasMinas, por isso resolvemos falar sobre a mulher na literatura. Mulher não escreve apenas romance. Mulher não escreve apenas erótico. Mulher escreve thriller, fantasia e qualquer outra coisa que ela queira escrever. Não é mesmo?

Foi pensando nisso que, nesta data tão importante, eu quis tirar um momento para falar de um selo editorial que você provavelmente conhece, que tem tudo a ver com a ideia que estamos tentando passar com todo esse evento. Um selo que não só tem edições maravilhosas e história que valem muito apenas ser lidas, mas também um selo que é dedicado ao feminino, que busca autoras maravilhosas e nos traz personagens inspiradoras.


Heroínas românticas para você se inspirar

Débora Costa
07 de março de 2017 07/03/2017 9 Comentários

heroina-romantica-moderna-4

Uma das coisas que eu mais gosto da literatura é encontrar personagens com quem eu consigo me identificar com facilidade. Sabe aquela personagem principal, ou até mesmo secundária que você fica pensando “É, eu sei exatamente como você se sente”. Pois é, eu simplesmente amo quando eu encontro um livro que consegue me passar exatamente essa sensação com seus personagens.

Foi pensando nisso que para a publicação de hoje da nossa #SemanaDasMinas eu resolvi fazer uma pequena lista com algumas personagens que realmente me conquistaram com as suas personalidades ou com a sua história. Eu preciso dizer que escolhi cada personagem por um motivo particular. Uma foi por determinação, outra foi por coragem e também tiveram aquelas mencionadas por causa do seu jeito de pensar. Mas todas merecem estar nessa lista por simplesmente terem mudado alguma coisa em mim.


O que está faltando na heroína romântica moderna.

Débora Costa
01 de março de 2017 01/03/2017 1 Comentário

heroina-romantica-moderna-4

O “macho alfa” está atualmente em ascensão na ficção romântica – tudo o que você precisa fazer é olhar para a proliferação de abdomens cuidadosamente definidos na lista de Best Contemporary Romance da Amazon para ter provas concretas. De Christian Gray, de E. L. James, ao Rei cego de J. R. Ward e Jesse Ward de Jodi Ellen Malpas, o mundo romance moderno está cheio de heróis dominantes que iniciam as heroínas em suas vidas complicadas.

E eu entendo, como leitora. Romances são todos sobre a realização do desejo, e eu amo um comandante, torturado, obcecado, mestre do universo, tanto quanto a próxima mulher. O risco que os escritores correm ao seguir pela rota do “macho alpha”, é de escalar sua heroína para o papel de um vaso vazio esperando desesperadamente para ser preenchido.


5 dicas de Victoria Patterson para escrever ficção histórica

Débora Costa
26 de fevereiro de 2017 26/02/2017 0 Comentários

5 dicas de Victoria Patterson para escrever ficção histórica

Eu sou completamente apaixonada por romances históricos e, ao contrário do que muitos julgam, esses enredos tem muito o que passar para o leitor, principalmente quando se trata de autoconfiança. Foi lendo Julia Quinn que eu comecei a explorar cada vez mais esse tipo de literatura, buscando tanto autores nacionais, como autores internacionais para conhecer. Mas, foi recentemente que eu resolvi que começaria a me aventurar no meu próximo romance de época – ainda sem nome.

Minha primeira dificuldade foi começar a história. Mesmo depois de ter lido infinitos romances, eu ainda tenho dificuldade de criar meu próprio universo. Depois de alguns bate papos nas comunidades de autores, descobri que eu não sou a única com essa dificuldade e resolvi fazer uma pesquisa profunda sobre o processo criativo de outros autores do gênero visando encontrar a melhor forma de trabalhar na minha própria história.


Você está pronto para publicar seu livro?

Débora Costa
06 de fevereiro de 2017 06/02/2017 0 Comentários

Você está pronto para publicar seu livro?

Este ano eu completei o meu primeiro desafio do NaNoWriMo e escrevi cinquenta mil palavras de um livro que, até então, se chama “Never Ending”. Quando eu tomei a decisão de que iria me aventurar no mundo da escrita, meu primeiro impulso foi pesquisar e entender o mundo literário. Escolhi a narrativa que mais me agradava, me aprofundei nos meus personagens e busquei compreender melhor o universo que eu queria criar para contar aquela história. Nesse processo, eu acabei entrando em vários grupos do Facebook com autores que, assim como eu, estavam dando o seu primeiro passo – ou já tinham avançado bastante quando se tratava do seu livro.

Uma coisa que eu notei, principalmente depois de ter completado o desafio, é que muitos de nós, autores, não sabemos qual caminho seguir depois que passamos do processo de criação da história. E isso, não necessariamente, é um problema. O mercado literário brasileiro pode ser muito confuso para algumas pessoas, mas a verdade é que publicar uma obra é um processo e nós precisamos segui-lo passo a passo, mesmo quando a ansiedade de ver nosso livro numa prateleira da Saraiva nos consuma por dentro.


Quase Tudo Que Pensamos Saber Sobre Jane Austen Está Errado

Débora Costa
23 de janeiro de 2017 23/01/2017 6 Comentários

Quase Tudo Que Pensamos Saber Sobre Jane Austen Está Errado

Quase tudo que pensamos saber sobre Jane Austen está errado”. É isso o que afirma Helena Kelly, autora de Jane Austen, The Secret Radical (ainda sem título em português), um estudo brilhante, encorpado e bem acessível, sobre os seis maiores romances de Austen, publicado antes do lançamento da nova cédula de £10 com o rosto de Jane Austen, e antes do aniversário dos 200 anos da morte da escritora, em julho de 2017.

Em sua estreia, Kelly, que já lecionou para centenas de alunos na Universidade de Oxford e que, ao longo da última década, ensina sobre os romances de Austen, afirma que nos acostumamos com uma falsa Jane. Após 200 anos de biografias, estudos literários, filmes e adaptações de TV, canecas e xícaras de chá, Austen está tão incorporada em nossa consciência cultural que acabamos nos dispersando dos romances em si. A própria Kelly foi uma vítima disso: “Quando eu lecionava sobre Austen, eu geralmente tinha que voltar ao texto para verificar se aquilo de que me lembrava estava de fato nele. E sempre apareciam alunos escrevendo ensaios sobre cenas que não aconteceram de verdade nos romances, mas das quais eles se lembravam de ter visto em algum outro lugar”.


Débora Costa

Débora Costa

Escritora melancólica nas horas vagas, publicitária hiperativa no dia a dia. Viciada em Oasis, uma eterna apaixonada por Beatles. Leitora compulsiva de livros de Steampunk. Futura autora de um livro sobre viagem no tempo.

O que eu estou lendo?

The Beauty of Darkness
Mary E. Pearson

Compre com desconto

@laoliphantblog


Colaboradores

Vinicius Fagundes

ver todos os artigos »

Beatriz Kollenz

ver todos os artigos »

Editoras Parceiras

Assine nossa Newsletter

Últimos Vídeos